Sábado, 13 de Novembro de 2010

Ajuda de Line, ela me ajudou a escrever este capitulo beijos amiga te adoro

² coisinha pessoal se vocês puderem e quiserem dê uma passadinha no meu outro blog http://zanessa-deserto.blogspot.com/ beijos


“Hilary” aquele nome era como, coma dinamite, fazia o coação de Vanessa Explodir de tristeza ao lembra o quanto fora tonta em acreditar no Zac naquele momento, e como estava sendo boba agora fazendo Zac entra novamente em sua vida, mas agora tinha uma linda filha, antes abaixará a cabeça aos comentários que sua sogra fazia sobre ela, dizendo que Hilary seria uma ótima esposa para Zac. Agora já era madura e não via motivos de esta a mercê daquela mulher que estava do outro lado da linha

— O Zac não está e não vai ver você tão cedo. — Respondeu Vanessa Ríspida.

— Querida eu não estou aqui para falar com você e sim com ele — Hilary desligou o telefone antes de ouvir uma resposta de Vanessa.

Vanessa piscou constantemente para que as lágrimas não rolassem em seu rosto, deu um sorriso ao ver a filha entretida vendo as fotos de seu pai,em cima de um touro.

— Vamos embora querida agora! — Vanessa a pegou no colo e alisou os cabelos loiros da filha.

— Mas “Nanay” o papai disse… — A menina não pode terminar

— a Mamãe sabe que o papai disse, mas é que a mamãe precisa voltar lembra agente ainda tem que falar com a vovó

— num da pra fala daqui “nanay”? — Argumento a menina

Vanessa fez um sinal de negativo com a cabeça, deu um beijo na testa da filha, Vanessa fora rápida para que Lupi não chegasse a tempo

Fugindo novamente,não era sensato,quanto tempo ela iria ficar fugindo a vida intera, logo Depois de muita caminhada e diversão, em mostra a cidade para Emily Vanessa voltou para casa de sua Tia.

— Vanessa Hudgens! — Exclamou Ashley ao ver a linda menina de olhos azuis no colo da mãe

— meu Deus ela é idêntica ao pai, como você pode me esconder sua filha! — Vanessa perceber que Ashley estava com seu filho Henrique, ele agora parecia com o pai, cabelos escuros traços fortes sem duvida Parecia filho de Jared.

— Vanessa colocou Emily no chão, e a menina deu um longo sorriso pra Ashley

— Meu Deus que fofa. — Exclamou ela. — Deixa a Monique saber

As duas conversaram enquanto, Henrique e Emily ficavam grudados nas mães, eles não podiam dialogar, ao anoitecer Ashley Saiu Com Henrique. E Vanessa  deu um banho em sua filha.

Logo quando Emily já estava pronta, com o pijama ela não estava com sono estava lembrando de tudo que havia acontecido, Elas ficaram na sala e Vanessa fez com que Emily dormi-se, quando Vanessa ia levar Emily para o quarto a Companhia tocou. Ao abrir a porta Zac entrou furioso, sem mesmo ter sido convidado para entrar

— Você me deve uma explicação razoável — Falou Zac ríspido Cruzando os braços. — Eu cansei da suas atitudes infantis quanto tempo vai fugir, você não é mais uma adolescente e agora suas decisões podem afetar Emily nossa filha. — ele praticamente gritou

— Eu não sei porque confiei em você — Falou ela com raiva pelo fato de ele ter chamado de criança.

— Eu não sou um mostro em suas historias em quadrinho e você não é mais nenhuma criança entenda — Ele voltou a repetir

Eles começaram e discutir e colocar a culpa e apontando os defeitos, um incriminando o outro pararam ao ouvir o choro que no começo era fraco mas agora parecia um choro forçado e os dois olharam para menina que chorava

— Meu amor! — Vanessa pegou a no colo. Ta tudo bem — ela deu um beijo na testa e olhou com veemência para o Zac — Está vendo o que você fez

— O que eu fiz Vanessa olha…

A menina começou a chorar novamente e a atenção fora para ela

— Venha para o papai meu amor. —  Zac pegou, mesmo Vanessa não querendo. — Tudo vai ficar meu anjinho — ele beijou a testa da menina

— não briga com a “nanay” papai. —os olhos dela estavam com muitas lágrimas. Zac olhou para a Vanessa

— O  papai promete meu bem. Era só a Mamãe não ter saído de  lá

—mas é que ela veio falar com a vovó — Falou a menina docemente

— Vamos esquecer isso minha princesinha! Descanse meu bem — ele beijou a  testa dela

Quando a menina voltou a dormi no colo do pai ele disse autoritário para Vanessa

— Arrume suas coisas, iremos para casa

 

“O que ira acontecer ?”

Por hoje é só obrigado por comentar:

Liz: que bom que você gostou amiga beijos

Lary: amiga que bom que você Gostou beijinhos

Amanda: uma briga nada mal, ela estragou a vida da V todos estes anos que eles poderiam estar juntos cuidando de Emily…  Acho que a Vanessa não deve ser educada beijos

Jaqueline: Desculpe se estou enrolando muito, eu vou tentar não enrolar tanto,magina obrigado por dizer sua opinião beijos

Paty: A Hilary sempre estraga tudo a odeio beijos beijos

Paula: tadinha da Emily e agora ela chorou mais, triste beijinhos

publicado por MyaH às 23:54
link do post | comentar | ver comentários (5) | | | favorito

Quarta-feira, 3 de Novembro de 2010

— Filha ele é seu pai! Meu bebê  o Zac é seu pai

Vanessa abraçou a filha

— “nanay”… — Emily chorava de alegria, pois ela queria um pai igual a ele.

— Filha, perdoa a “nanay” por não ter contado!

Neste momento o Zac entrou no quarto…

—Você também chorando Anjinho? — perguntou Zac

— Vanessa beba um pouco disto fará bem! — Zac entregou o  copo com uma bebida com cheiro não muito bom

—isso é horrível — Vanessa fez menção de vomitar isso fez Emily ri.

— bebe “nanay” não é tão ruim “axim” — Emily disse do mesmo modo que ela fazia quanto tinha que dar remédio pra ela.

Vanessa bebeu  tudo,  e logo estava se sentiu melhor

— Milagre! — falou Vanessa

— é o melhor remédio para ressaca. — falou Zac. — mais por que estava chorando meu anjinho?

— Papai! — Ecoou lentamente dos lábios de Emily

Essa palavra fez com que os olhos de Zac enchesse de lagrimas, ela o reconhece-se como pai  não podia ser melhor, aquela voz doce de criança o chamando de pai, era de Emily sua filha, que mais do que nunca iria protegê-la…

— você me chamou de… — Persistiu Zac não acreditando, as lágrimas já rolavam pelas suas faces

— Papai, “a nanay” disse — confirmou a menina a frase que ele queria ouvir

Zac pegou Emily no colo que também estava chorando, deu um beijo carinhoso na testa dela,

— sim sou eu, eu sou seu papai! — Zac falou calmo não contido pelas lágrimas.

Emily enrolou os braços  no pescoço de Zac…

—Papai prometi que não vai deixa agente. — Falou Emily calma

—Prometo!

Zac sussurrou no ouvido da filha que continuou a chorar, ao saber que Zac era seu pai, era mágico está com ele, ele era tão legal para ela era como havia sonhado um papai do sonho de uma criança.

— Eu te amo meu anjinho — Zac falou para Emily

Mas aquelas palavras comoveram Vanessa, quando estavam juntos Zac Dizia que a amava fora tola de acreditar, As palavras sem serventia que saía da boca dele, sem profundidade, a fim de enganar, esperava que pelo menos com Emily mostra-se um amor sincero.

— Vocês duas são as coisas mais importante na minha vida!

Zac olhou ao relógio viu que faltava pouco para as quatro da tarde a hora que teria que conversa com o medico, que talvez cuidasse de Emily

— Eu preciso sair — falou Zac dando um beijo na testa de filha — mas o papai volta rapidinho

— voltaremos para casa — protestou Vanessa

— A casa de vocês agora é aqui

— Serio? — Gritou Emily Eufórica — é Tão “gandona”

— Sim é nossa, eu quero que vocês fiquem aqui, Emily não deixe mamãe querer ir embora combinado? — Zac piscou pra Emily

—combinado Papai

Zac beijou Emily logo colocou do lado De Vanessa, Zac tentou dar um beijo em Vanessa, mas ela logo virou o rosto Zac não deu por vencido Segurou o queixo dela e a beijou. Logo Depois Zac saiu.

— filha meu amor agente precisa ir pra casa

— “nanay” lembra que o papai Falou — Disse a menina autoritária

Vanessa riu por um momento

— A mamãe precisa vestir uma roupa está bem?

— Tá bom “nanay”

Vanessa levou Emily com ela ao quarto de um dia já fora dela e do seu marido e abriu o guarda roupas

— Nossa “nanay” que vestidos lindos — falou Emily boquiaberta — papai te deu?

A maioria ela havia comprado, mas alguns a presenteou.

Vanessa não pegou nenhum vestido e sim vestiu uma blusa rosa de alças e um short para deixá-la confortável.

— Vamos descer  vou fazer algo para você beber meu amor — Falou Vanessa pegando no colo

Elas desceram as escadas, e foram para cozinha onde encontraram Lupita na cozinha

— Senhora Efron — Vanessa estranhou — O senhor Efron disse que a vocês  estão bem, será um prazer servir vocês

— Obrigado Lupita, por Favor, só me chame de Vanessa

— Eu estou indo ao mercado estou com a lista, mas antes posso ajudar você em algo

— não obrigado pode ir lá só vou preparar uma vitamina para minha filha

— Então estou indo

Lupita Saiu Emily não tinha entendido nada pois a conversa estava em espanhol

Vanessa deu um beijinho na ponta do nariz de Emily — minha lindinha

— Após de Fazer a vitamina para menina, Emily tomou lentamente, logo as duas estavam no sofá e Vanessa começou a contar uma historia para Emily de princesa

O telefone Tocou e Vanessa atendeu

— Alô — proferiu ela esperando a outra voz na linha

—Lupita e deste modo que você atende ao telefone? — Falou uma voz Feminina Do outro lado

— Não é a Lupita que está Falando é a Vanessa

— Vanessa? — Voz da moça saiu espantada  — Aqui é Hilary Duff Queridinha

 

 

Desculpa a demora pessoal, vou tentar recompensar

 

 

 

Obrigado por comentar:

 


Karoline: acho que vai demorar para ela entender do jeito que ela é beijinhos

Liz: nunca quis te matar de curiosidade  kkk bjs

Paty: Eu não sou mau kkk espero que goste do capitulo beijos

Amanda: Ela sofreu muito ( não por ele por ela tirar conclusão precipitada) ela era muito nova quando se apaixonou por ele… Agora ela tem medo de bancar a tola novamente beijinhos

Maryana: que bom que você gostou beijinhos

Paula: Magina que bom que você comentou neste, beijinhos espero que goste

Larissa: Amiga, Peraê eu vou usar o tradutor kkk (depois de 5 minutos) Amiga brigado viu que chiquê  eu estou bjs

publicado por MyaH às 00:55
link do post | comentar | ver comentários (6) | | | favorito

Quarta-feira, 20 de Outubro de 2010

Alice levantou-se ainda com queixo empinado e saiu de cabeça erguida, e Lupi fechou a porta.

Zac levou Vanessa e Emily para o quarto dele.

— Vamos deixar o nosso anjinho aqui! — Zac depositou Emily cuidadosamente Na cama

Vanessa começou a chorar ao lembra-se do comentário daquela mulher Zac ao perceber a abraçou.

—Minha Querida, por que o choro. — ele beijou de leve seus lábios

— Zac, se você acha que Emily não é sua filha podemos… — Zac Silenciou Com um beijo

—Meu amor! — repreendeu  carinhosamente. — ela tem minha personalidade, é loira como eu quando olhos os olhos dela, parece um reflexo do meu, não tem como desconfiar de você, não devia se abalar com aquela louca disse.

Vanessa ficou abraçada com Zac.

—Vamos precisa tomar algo com álcool ta muito abalada meu amor! — Zac desceu Com Vanessa, para a sala, pegou duas taças

—Alguma bebida em especial? — perguntou ele

—só Licor de malte!

Zac serviu para os dois,

Vanessa ao tomar três taças já estava mais alegre

—Obrigado Zac! — Agradeceu ela enquanto sentava no colo dele

— não tem o que agradecer. —Vanessa   se serviu com mais um pouco de Licor. — Você não deveria beber mais.

—Estou bem! — falou ela perto da boca do Zac.

— você não pode me provocar  assim. — beijou de leve os lábios rosados dela.

Vanessa bebeu, colocou a taça na mesinha de centro

— Zac você me acha bonita? — perguntou ela querendo ganhar um elogio

— Bonita é pouco Você é linda é maravilhosa

— Aquela mulher é sua amante Zac?

— Ciúmes? Minha gatinha Selvagem?

— se eu dizer que estou? — Vanessa o provocou, desamarrando a  gravata dele

— Não, ela não é minha amante! — Zac percebeu que Vanessa não estava no estado cônscio. — Minha gatinha, eu adoro quando você está assim, mas você sabe que eu não quero aproveitar de você

— Seu desejo por mim acabou Zac? — ela fez biquinho. — Você não me deseja quanto dizia

— você sabe que não é verdade, desejo tanto você que chega até doer. — ele puxou para si. — não me provoca deste jeito morena, depois vamos nos arrepender

— me leva lá pra cima. — ela sussurrou no ouvido dele ele não agüentou pegou-a no colo e levou para o quarto de hóspede, pois Emily estava dormindo no quarto dele. Zac colocou Vanessa delicadamente na cama, e ficou em cima dela, os risos que ecoava da boca de Vanessa inundava o desejo de Zac, ela delicadamente abria os botões da camisa do Zac, esse inundou a boca dela com um beijo, que descia até o pescoço dela. Ela suspirava de prazer. Ele tirou a sua camisa deixando seu peitoral exposto Vanessa beijou e também começou a mordiscá-lo .

—Oh minha gatinha. —O proferiu enquanto tira a blusa dela. —Você me deixa louco.

Zac ficou impressionado, acariciou seus bustos passando os lábios mordiscando os deixando rígidos, Vanessa gemia de desejo. Zac levantou tirou o cinto e a calça rapidamente.

— oh Vanessa. —Ele lentamente deslizou o short de Vanessa revelando uma calcinha de seda vermelha. — Minha Delicia.

Zac novamente tocou no corpo todo de Vanessa explorando cada pedaço, Vanessa também o provocava

— Eu não agüento mais! —Vanessa deu um sorriso arteiro tirou lentamente a cueca dele, o deixando como veio o mundo, Zac deitou ao lado dela e tirou a ultima peça para ver o corpo dela,  e assim colocou em cima de si e a uniu em um só corpo novamente, Zac ali percebeu como ela era delicada, seu rostinho angelical, o torturava, aqueles pequenos lábios rosados, parecia ter dezoito anos. Aquele corpo frágil, ele a possuía com tanto carinho, como que nunca quisesse se separar eles chegaram ao clímax juntos, Vanessa caiu em cima dele, pois estava cansada mais ele o acolheu.

—Oh meu amor, não deixarei você fugir nunca mais. — Zac acariciou os cabelos dela

Vanessa sentia sua cabeça doer, não muito e com isto ela dormiu, ao acorda ela sentiu sua cabeça explodir, estava sozinha em uma cama imensa, e  quando a coberta caiu deu um grito de decepção ao ver sua nudez.  Ela se sufocou com o travesseiro  que estava do lado ao lembra do que tinha feito, e por sinal o travesseiro estava com cheiro dele.

Ela se levantou enrolada no lençol,  e saiu do quarto ao ouvir gargalhadas  vindo do outro quarto, entrou  e viu Emily e Zac brincando…

— “Nanay” acordou — disse a menina eufórica. — Zac disse que você tava cansadinha.

Os olhos da Vanessa se encheram de lagrimas, ao perceber que tinha cometido um enorme erro. Zac ao perceber a pegou no colo e colocou na cama no meio dele e de Emily

— “nanay” não chora… — falou Emily acariciando o cabelo da mãe

Vanessa estava enrolada em um lençol… Quando Zac sussurrou no ouvido dela em espanhol

— Descanse minha Gatinha, não gosto de te ver assim, a propósito continua linda como sempre

—minha cabeça… dói!

—  vou buscar algo que vai aliviar pode cuidar da Emily um minuto? — perguntou Zac

— Já faço isso há dois anos! Não seria problema fazer por um minuto — Falou Vanessa ríspida

— mais agora vai ter ajuda. — ele saiu do quarto deixando Vanessa com Emily

Vanessa abraçou a filha

— “Nanay” o Zac é super legal. — disse a menina com os olhos brilhando

— Querida, lembra que eu falei que seu pai morava muito longe? — falou Vanessa

— lembro “nanay”

— Agora parece que seu pai está bem pertinho  de nós! — Falou Vanessa não podia impedir de a filha saber quem era seu pai de verdade,  e também não podia evitar que o Zac não fosse conhecido como tal

— serio “nanay”? — os olhinhos da menina encheram de água

— já percebeu como os olhos do Zac são iguais ao seu? — perguntou limpando as lagrimas da filha.

 

..............

Acabou!

 

 

 

 

Eu não sou mau... kkkk

 

Obrigado por comentar

 

Karoline: Elas são a “metade” dele como agente lá e as metadinhas beijos adoro

Caroli: que bom que você gostou beijos

Liz: que bom que você gostou beijinhos

Paty: que curiosa em, juntos, juntos assim de voltarem a viver como casal vou ser sincera vai demorar, mais vai ter sempre momentos de fraqueza entre eles beijos

Nathy: que bom que você gostou beijinhos

Amanda: eu quase surtei, eu ficava andando de um lado para o outro sem internet…(vicio kk)  ele não chamou ela lá, ela foi por espontânea vontade é cobra mesmo…  beijinhos

Mary: que bom que você gostou beijos

 

v

publicado por MyaH às 23:12
link do post | comentar | ver comentários (7) | | | favorito

Terça-feira, 19 de Outubro de 2010

Ao acordar, Vanessa não sabia como tinha ido para em sua cama, levantou e ouviu um choro, abafado vindo de outro Quarto, então Vanessa reconheceu o choro de sua filha, e agora se lembrará do que havia acontecido ontem, ela correu para o quarto da filha.

— meu amor meu amor calma a mamãe está aqui! —Proferiu Vanessa Docemente enquanto embalava a filha no colo

Com um suspiro de alivio A menina, se acomodou entre os seios da mãe.

— “nanay” cadê o Zac? — perguntou a menina sentindo o perfume dos cabelos de sua mãe.

— Bem eu não sei querida, deve ter ido pra casa. — Aquele comentário da filha a amedrontou, mesmo conhecendo ele há pouco tempo, a filha já havia gostado do pai.

— vamos colocar uma roupa em você! Depois de tomaremos café, Assim posso levá-la em um lugar que a mamãe adora ir  o que acha?  —perguntou Vanessa

— “xim Nanay” — falou a menina eufórica, Vanessa Trocou Emily  colocando um vestido rosinha com corações e logo levou no banheiro.

Vanessa escovou os dentes da menina, e logo depois, arrumou o liso e enorme cabelo da filha, que era loiro igual a o do pai, Vanessa fez uma Maria Chiquinha…

—Ficou lindo “nanay”. — Disse a menina rindo para seu reflexo no espelho

— vem agora e a vez da Mamãe!

Vanessa a pegou no colo e a levou para o quarto dela colocou ela sentadinha, em frente a ela enquanto tomava banho e a filha conversava com ela.  Menina Falava muito e com entusiasmo do pai. Isso a preocupava

Depois do banho Vanessa se trocou, e preferiu usar um short Jeans e uma blusa verde musgo, que combinou perfeito, para aquele clima quente que fazia mesmo de manhã. Colocou uma rasteirinha. Logo Desceu com a Filha para a cozinha onde viu Zac e Margarit, parecia espera as duas ao café da manhã

—Zac. — menina Gritou, se sacudindo para que a sua mãe a coloca-se no chão. E logo que foi posta correu até o Zac que a pegou no colo

—Oi meu anjinho dormiu bem? —perguntou ele enquanto beija de leve sua testa

—“xim” a “nanay” disse que vai me levar onde ela ama! — Falou Emily eufórica

Zac sabia como Vanessa amava o estábulo, mas sabia que lá não era o mesmo lugar tinha uma parte dali que não importava à hora era perigoso.

— eu vou junto. — disse Zac

— não!  Quero passar o dia com a minha e filha não entende? — perguntou Vanessa ríspida

— “nanay” deixa ele ir com agente! — Argumentou a filha…

— mas filha…

—Por favor… “Nanay” — proferi Emily, quase suplicando com aqueles olhos azuis

— tudo bem querida, Mais antes vamos tomar o café manhã que  tia Margarit  preparou devia agradecer  não acha?

Emily fez para ir para o colo de Margarit, e Zac assim deu para Margarit.

—Obrigado. — ela disse enquanto tava um beijinho na bochecha da Tia

—O que ela disse? —proferiu Margarit que só entendia pouca coisa em inglês

— Obrigado! —Traduziu Zac e Vanessa juntos para o espanhol

— Por nada minha queridinha. —proferiu Margarit Em espanhol.

Eles sentaram Emily sentou do lado da mãe que alimentou.

— Eu fiz vitamina de abacate pra ela, pra ver se ela gosta.

Vanessa pegou a mamadeira de vitamina colocou Emily em seu colo e  lhe deu delicadamente a mamadeira

—Um que delicia “nanay”  — Emily fez biquinho que fez Vanessa ri

— ela Amou Tia! — Disse beijando a Filha.

Depois que terminaram eles de despediram e foram para o carro de Zac… Vanessa não estava gostando da presença dele.

—Você quer levá-la para o estábulo não é?

— Sim eu com ela sem a sua presença! — Vanessa estava com Emily no colo Zac não conseguiu se esquivar dos lábios, macios de Vanessa.  Vanessa colocou Emily no banco de trás na cadeirinha de segurança e logo sentou do lado do motorista. Emily  falou a viagem inteira, e logo  chegaram no estábulo, parecia muito mudado para Vanessa

—O que é ali? —perguntou Vanessa desapontada, ao ver que no fim do estábulo estava abandonado

— não quero que vocês andem por ali é muito perigoso tem vários traficantes.

— ok! — falou Vanessa

Eles saíram do Carro, e Emily ficou maravilhada, tinha vários cavalos, Zac a pegou no colo e a menina ria muito ao ver os cavalos

—podemos pegar um pônei para você anjinho!

Assim Zac fez, alugou um pônei e os dois ficaram atentos com a menina, Vanessa ria ao ver a felicidade, e como o Zac era um pai atencioso… Ficaram lá até a hora do Almoço e Depois foram em um restaurante depois que comeram, como sempre Emily deu um cochilo no colo da mãe

—Quer que a segure? —Perguntou Zac

— Não. — respondeu ríspida

—onde fiquei a madrugada inteira procurando um brilhante medico,  achei um ótimo aqui na Espanha, conversarei com ele hoje as 16:00.

Vanessa suspirou de tristeza do jeito como ele já estava se metendo em a vida de sua filha e na sua, ela empalideceu

— Você está bem? —perguntou ele preocupado

—Sim estou.  Vamos? — perguntou Vanessa

—Sim claro…

Eles levantaram e foram para o carro agora Vanessa sentou a trás com Emily no colo, e quando o carro parou percebeu que não estava em casa e sim na casa do Zac. Vanessa balbuciou ao sair do carro.

Ao entra na casa do Zac que um dia já compartilharam juntos tinha uma mulher com um vestido curto de festa e um decote profundo cinza brilhante, e sua maquiagem estava  carregada.

— Querido. — A mulher se levantou. — estou aqui desde manha…

— não me lembro de ter marcado nada com você. — disse Zac ríspido

Vanessa ficou atordoada ao ver como a moça estava vestida, parecia que tinha escolhido muito bem para impressiona o Zac, Vanessa se arrependeu de não ter colocado nada de maquiagem só colocado um brilho nos lábios

Será que era sua amante?

— Quem disse que precisa marca para nos encontrar Querido — ela parou e olhou Zac pegando Emily no colo. — quem é?

—Esta aqui é minha filha, e está a minha querida esposa

A ruiva ficou raivosa

— Então está foi à mulher que te abandonou querido, aquela que você ainda guarda algum sentimento e até uma semana atrás você estava usando aliança, Tem certeza que essa menina é sua filha mesmo?

— Sai-a da nossa casa agora! — Falou ele furioso. — Ninguém chega aqui e fala assim da minha esposa…  A diferença dela e  você é berrante, ela é linda naturalmente  Saía.

 

Desculpa pela a demora, é que aconteceu um problema com a minha internet obrigado por comentar:

 

Paty: otimo eu também to na flia ou melhor campanha "se ela não quiser eu quero'  beijinhos espero que goste

 

Liz1: que bom que você gostou beijos

 

Liz2: obrigado beijinhos

 

Amanda: por incrível que pareça pensei que eles ia se xingar até a próxima geração, de repente os planos mudou que bom que vos gostou beijos

 

Maryana: que bom que você gostou beijos

 

publicado por MyaH às 21:24
link do post | comentar | ver comentários (7) | | | favorito

Quinta-feira, 23 de Setembro de 2010

Como Vanessa iria se comporta, isso alarmava a cabeça de Zac, Agora Zac estava disposto a tudo queria as duas para si, Queria protegê-la, pois sabia que as duas sofrerá bastante, Zac queria mudar aquilo, mas não saberia se Vanessa iria aceitar, Ao sair do Carro com Emily nos braços. Tocou a companhia, e quem atendeu para sua surpresa foi Vanessa

Vanessa ao olhar seu “antigo” marido com sua filha sentiu suas pernas desequilibrarem, ela até se apoio na porta, sentia que seus piores pesadelos estavam se acontecendo, Vanessa deu um pequeno sorriso ao ver a filha clamar por ela

—Nanay...Nanay. —Emily esticava as mãozinhas pequenininhas, querendo o conforto da mãe.

Vanessa tirou Rapidamente do colo do pai, e a Embalou.

—“Nanay”, eu  “tinti”(senti) saudade. — Vanessa encheu Emily de beijinhos

—Precisamos conversar. —Zac ainda estava do lado de fora, Vanessa levantou o olhar para ele.

Zac entrou, mesmo sem ter sido convidado. Vanessa Fechou a porta, e não deixou de olhar o homem de belo porte  físico que estava na sua frente e o tanto que ele o passava medo. Vanessa apertou Emily em entre seus seios sem machucá-la, Vanessa estava tentando proteger a filha.

Margaret desceu as escadas, e deu com um clima tenso, Zac e Vanessa frente a frente,  para quebra o clima

— Meu Deus que criança linda... —Margaret desceu e pegou dos braços da mãe, Emily mesmo sem entender a língua adorou o colo de Margaret. Vanessa ria ao ver sua filha Feliz, Zac ficava satisfeito ao ver o sorriso das suas duas amadas, Margaret só tinha visto Emily em foto, por conversa pela web.

— Ela deve estar com fome! — Proferiu Margaret.

— Acho que não, eu dei vitamina de morango para ela, não faz nem meia hora. —Isso deixou Vanessa Supressa, já sabia a vitamina preferida de sua filha.

— “Nanay” eu “plometi” (prometi) ‘pá’ vovó que eu higa(liga) ‘pá’ ela posso? — A menina pediu a permissão da mãe que riu com ternura e a pegou de volta do colo de Margaret.

—Claro que pode meu bebê, mas ele deve tá dormindo agora...

—Tadinha não vamos acorda ela não amanha eu posso “higa”?  por que eu também to com soninho “nanay” . — Emily proferiu.

—Pode sim meu bebê.  Então Vamos colocar essa minha loirinha pra dormir, — Vanessa deu um selinho na filha e essa riu

— Eu já volto, vou dar um banho na minha Loirinha. — Vanessa fez cosquinha nela Emily riu. — ixii... Meu bebê esqueceu as roupas

— O Zac pegou “nanay” tá no carro dele. —proferiu Emily. —num é Zac fala pla minha “nanay”

—Sim é verdade vou pega-las no carro.

Zac saiu e foi  buscar a roupa da filha, Vanessa almejava fechar a porta para que Ele não entra-se então, ali ela iria fugir para filha para outro país assim ele não a tomava “fugir, quanto tempo eu vou ficar fugindo” pensou Vanessa. Zac voltou com uma mala vermelha, Vanessa logo que a viu tirou das mãos dele com ignorância.

— Quer ajuda em algo? —proferiu Zac

— não, não quero, o único que precisa de ajuda é você a porta fica ali, aquela que você acabou de entra.

—Sem antes de conversamos. — falou Zac.

Vanessa subiu com Emily e com a mala meio atrapalhada, mas subiu, nunca iria se humilhar para o Zac, pedindo ajuda.

Quando Vanessa entrou no banheiro, a filha começou a falar como foi o dia com o Zac, Vanessa ouvia atentamente, deixou lagrimas cair ao ouvir da filha que queria um pai igual ele.

— “nanay”não “chola” eu disse algo que você não gosto? —  perguntou Emily

—Não filha,  não é isso é que eu senti tanta saudade de você. — Vanessa tirou as ultimas espumas Desligou o chuveiro. Pegou Emily e começou a secar.

—Perdoa a mamãe por não está junto de você esses dias que passaram. — Vanessa encheu de beijinhos

—“Nanay” Eu te amo muitão “axxim” oh.—Emily abriu os braços  bem grandão

—Eu também te amo muito. — Vanessa pegou o pijama dela e  a vestiu. — minha princesa está pronta para mimi. — Vanessa colocou no braço

—“ nanay” minha “pepeta” (chupeta) . —Disse Emily apontando para que estava no balcão.

—  Aqui está. —Vanessa não concordava de ver a filha com chupeta, mas sabia como a filha tinha o gênero difícil do pai.

Vanessa levou para o quarto, colocou Emily na sua cama. Vanessa cantou uma musica que fez Emily dormi logo. Ela deu um beijo na filha, apagou a luz, deu uma ultima olhada na filha e saiu do quarto. Suas pernas tremiam ao descer as escadas, Zac estava esperando, já tinha idéia do que se tratava.

— ela já esta dormindo Tia Margaret, estava com muito sono.

—Eu vou subir, converse a vontade eu dou uma olhada, na menina. — falou Margaret

Margaret subiu, e Vanessa sentiu um frio no estomago está perto daquele homem.

—Então Zac, foi um prazer revê-lo a porta fica ali eu lhe acompanho...

— minha doce, não vou embora antes de conversamos! — ele se levantou ficou perto dela.

—oh Vanessa porquê me escondeu, querida tenho tantas perguntas

— se for sobre onde fica a saída , posso lhe responder com prazer...

— oh minha Gatinha manhosa quer mesmo que vá embora, mas não antes de conversamos; Você sofreu muito minha princesa, Imagino como deve ter sido dificil para você

Vanessa começou a chorar, sentia fraca,  então Zac amparou com um abraço, mesmo sabendo que estava se mostrando fraca, Vanessa não conseguia conter o choro.

—Oh, minha querida estou aqui, eu já sei de tudo, mas porque escondeu-me a minha filha Vanessa

— Você queria o que? — Vanessa Olhou para os olhos deles. — no dia que eu ia te contar, eu vi você com outra Zac...

— Você não me deixou tempo para me explicar. —Argumentou Zac

— não quero discutir sobre isso.

— minha Gatinha, ainda vou prova que sou inocente. —Zac beijou os cabelos dela

— terá que me prova que as vacas voam praticamente.

Vanessa continuava chorando, Zac sentou e colocou no seu colo, Vanessa, mesmo sabendo que era um erro sentia-se ingênua.

— Eu já sei de toda a historia, você sofreu bastante minha pequena, fui um egoísta. Quero está com você e com nossa filha

— “nossa filha”. —repetiu Vanessa. — Ela é minha filha só minha

—Você não a fez sozinha, querida. —Zac deu um sorriso maroto.

—Zac Emily tem um serio problema no coração. —Vanessa começou a chorar desesperadamente.  — Eu vim para cá só para conseguir o dinheiro, mas eu não consegui...

Vanessa situava em prantos, revogou seu orgulho naquele momento, pois fazia tudo pela sua filha, Zac estava ali aparando como antes já esteve. Vanessa mesmo sabendo que estava se humilhando e se mostrando fraca para ele, essa não conseguia conter a Emoção que fora mais intensa.

— Eu cuidarei de vocês! . —Segredou Zac limpando as lágrimas, que molhava o rosto dela, prontamente, Zac encostou os lábios dela no seu e a beijou, com ternura e com carinho... Um beijo que só apaixonados obtinha. Vanessa se sentiu completa com aquele beijo foi como se algo a completa-se e a enche-se de emoção. Mas Vanessa separou o beijo, mas mesmo assim o abraçou, mas forte e se, pois a chorar, onde não se encontrava mais no choro e sim na fase do desesperou os soluços começaram a vir, seus olhos já havia, lacrimejado demais, não havia, mas lagrimas para colocar para fora, mas a dor ainda a invadia.

—Oh... Minha querida te ver chorando, me dá um aperto, por favor. Zac não resistiu e a beijou novamente, e desta vez Vanessa estava se rendendo, Vanessa começou a beijar Zac, seria um modo se esquecer o que estava acontecendo, Mas Zac separou, não iria aproveitar dela em um momento de fraqueza.

Zac embalou Vanessa no colo.

—Descanse minha linda. —Zac disse isso beijando a testa dela. —Desculpe-me. — Sussurrou ele quando ela fechou os olhos...

Vanessa foi vencida pelo cansaço e logo dormiu...

 


Obrigado por comentar

Paty: Antes disso amigo nem queria te matar, só queria te deixa curiosa haha, vejo que deu certo. Eu também acho a Emily muito fofa... Ela não teve um treco, mas foi por um pouco viu  beijos

Amanda: Ainda bem que você gostou dela, adoro escrever com ela, sei lá bebê sempre nós comove. Eu não sou má só não sou boa hihi, eu não queria te matar do coração longe de mim isso beijos

Liz: eu te faço chorar, isso é bom ou é ruim?   Beijos beijos

Gui: obrigado que bom que você gostou beijos

Titi: que bom que está gostando , também acho Emily uma fofa beijos

Kimberly: que bom que está gostando beijos

Maryana: Querida que bom que você achou lindo espero que goste beijos

Luisa: Aahaha, matar a saudades, bem por completo, completo, tá um pouquinho longe  agora um beijo roubado, etc etc Sempre vai acontecer  beijos

publicado por MyaH às 01:19
link do post | comentar | ver comentários (5) | | | favorito

Sexta-feira, 17 de Setembro de 2010

Sua loirinha e sua Morena soaram bem na  cabeça do Zac, não imaginava que tinha perdido tanto tempo, aqueles anos que se passaram só sabia da sua parte da historia “Vanessa me abandonou sem deixa-me Explicar” essa era a teoria dele, e agora percebeu o quanto fora egoísta. Se tivesse feito que Ashley e Monique recomendassem tivesse vindo buscá-la assim que ela fugiu seria diferente, mas não seu orgulho foi maior ele só viria buscar quando estivesse provas concretas para mostra para ela que era inocente, mas falhou, mas o orgulho do passado e a incerteza do presente não iria atrapalhar suas escolhas do futuro, isso ele não Ia deixa, estava decidido...

— Ela acabou de acordar. — Falou Gina Colocando Emily no colo que estava manhosa chorando e se retorcendo no colo da avó.

Mas quando Zac a pegou no colo a menina se alinhou no peitoral e  começou a sorri para o Zac, ele Ficou todo tolo vendo o sorriso da filha que parecia com o de sua mãe.

— Minha pequenina. —“filha” ele queria completar assim, mas  ia confundir a cabeçinha da filha. — tá com saudade da mamãe? —inquiriu Zac com uma voz doce.

A menina assentiu com a cabeça, fazendo cara de tristonha.

— Oh meu anjinho que vir comigo ver sua mamãe? —Perguntou Zac alisando os cabelos dela

—Sim “quelo (Quero)”. — Praticamente gritou a menina de euforia. —Vovó vai i? —Perguntou a menina com os olhos brilhando.

— Se ela quiser pode vir! — Falou Zac, mas Logo Gina interrompeu a reposta de Emily.

—Não preciso ir vocês vão voltar rapidinho. —Gina não queria ir, pois se lembrara do seu marido que morreu e lembrar-se da Espanha. — Quando você chegar lá promete que vai ligar para a vovó combinado?

—Combinado! — a menina Riu. —“quelo ir plo(para) chão”. —pediu a menina assim o Zac fez

— Vou pegar as coisas dela e vou colocar no meu carro.

Enquanto Gina olhava Gaby, Zac pegou as malas e colocou no Porta malas do Carro.

— prontinho. — Falou Zac

— só falta instalar a cadeirinha de criança no carro. Cuide um segundo da Emily pra mim sim? — Falou Gina ela saiu. Quando voltou, voltou com uma cadeirinha de segurança para criança no carro e a cor era rosa, combinava com Emily

—Sabe colocar no carro?  —inquiriu Gina

—Sim Acho que sei deixa-me tentar, e você se está certo

Zac foi até o Carro teve um pouquinho de dificuldade, mas depois consegui Gina estava com Emily no colo.

— Agora sim está pronto. — falou Zac

—sim está colocado certo!

— Agente já vamos? —perguntou a menina

—Sim já meu anjinho é pra não ficar muito escuro! — Falou Zac

— “Esculo (escuro)” eu tenho “medlo (medo)” — falou a menina Fazendo careta.

—não precisa ter medo do escuro anjinho é a mesma coisa quando está de dia só que com menos luz. — acariciou ele o cabelo Da filha

—a “nanay (mamãe)” já disse. Eu tenho “medlo (medo)” ai eu durmo com Ela. — Falou a Emily

—Vovó eu vou “tinti” (sentir) sua falta. — Emily deu um beijo carinho na bochecha da Gina. —Eu “xou”(sou), sua netinha pleferida “preferida”?  —perguntou a menina

Ao falar isso Zac deu uma risadinha doce, Sabia que Gina só tinha Emily de neta, Afinal só tinha Vanessa de filha...

— Sim você é a minha preferida. — Gina beijou a menina que não pode evitar. — não chora não você vai ver a mamãe. — beijou a Emily.

— tá bem, eu te “higo” (ligo) vovó. — A menina deu o ultimo beijo na avó antes de ser passada para o pai, e depois ser colocada na cadeirinha, com extremo carinho.

Zac se despediu da Gina, fazendo a mesma pergunta dizendo se ela não precisava de algo, mas ela disse a mesma coisa para ele tomar conta de sua filha e sua neta, logo Zac entrou no carro, Emily e Zac deram Tchau para Gina depois Zac deu a partida, e lentamente Gina viu eles distante.

— de onde se conhece a “nanay”? —Perguntou Emily eufórica vendo a paisagem passar

—Sua mãe? Bem ela estava no estádio vendo a minha apresentação aquela que você disse que viu, conhecemos — “ foi mágico” pensou Zac enquanto Falava

— “noxxa” (nossa)  a “nanay” não gosta de tisti(assisti) um dia eu vi ela “tistindo” (assistindo) ela tava cholando (chorando). — Falou Gaby lembrando da cena da sua mãe chorando.

Mas logo Deixaram de falar de assuntos tristes, Logo ficaram se conhecendo melhor, Gaby falava muito para sua idade, com erros de crianças de dois anos. Mas falava pelos cotovelos. Emily Falou de tudo. Quando chegou ao lugar onde seu avião estava. Zac em pensamento exclamou um palavrão, tinha vários paparazzi em voltas do seu jato.

Zac ligou para um dos seus seguranças que estava com o carro atrás deles abrirem o porta malas e pegarem as malas e colocarem dentro do jatinho. E como os seguranças já tinham uma chave do porta mala, fizeram o que Zac dissera depois Zac tirou seu Paletó

—Anjinho vai ter uma turbulência, mas fecha os olhos nada vai acontecer com você o  está bem?

A menina concordou com a cabeça Zac saiu do carro e abriu um pouco porta de trás e vários paparazzi, mas os segurança os afastaram, Zac pegou Emily colocou o seu paletó. Nela

—tá conseguindo respirar. — perguntou Zac, segurando o paletó para ninguém tirar foto da menina

A menina assentiu com a cabeça novamente, e logo fechou os olhos como tinham combinado,  e Zac cumpriu o que disse, não aconteceu nada  quando eles entraram no jato Zac fechou a porta. E colocou Emily no chão.

—Que lindo! — Falou Emily admirada com a decoração

— Obrigado!

Zac pegou no colo e colocou No banco e amarrou o cinto de segurança. E falou para ela não sair da-li ele foi correndo até o carro para pegar a cadeirinha de segurança,  voltou rápido aonde Emily estava.Zac foi e adiciono o piloto automático e voltou Zac sentou do  lado dela e quando o Jato decolou, Emily ficou assustada mas o pai logo acalmou. Eles fiaram conversando, ou melhor, Zac mais escutava do que falava.

— Eu só fico “tistinha” ( Triste) quando os papais da minhas amiginhas vem buscar ela. — falou a menina. — Eu não tenho papai

Zac  queria dizer que ele era o pai  pedir desculpa e dizer que nunca mais ia abandoná-la, e  ele era pai dela e iria cuidar dela sempre. Já amava, pois mesmo só sabendo de sua existência aquele dia, não tinha duvida, fez Emily com todo amor do mundo. Zac a tirou do cinto de segurança, e colocou-a em seu colo, deixando a lagrima Escorrerem

—não “chola” não. — disse a menina secando a lágrima que rolou. — “Eu quelo” que meu papai “seje” igual a você

Zac ficou tão feliz quando ela disse isso que encheu ela de beijinhos. Logo Emily pegou a chupeta novamente que estava pendurada no vestido e colocou na boca



— Que coisa mais feia! — Falou Zac

— Eu “goto” (gosto)

Zac não reclamou muito com a chupeta...  Zac Quando estava a anoitecer o Jato pousou em Solo Espanhol, Emily estava eufórica...   Zac não viu nenhum paparazzo adorava aquele sossego da sua cidade natal. Zac saiu com Emily e foram no restaurante comer alguma coisa, Zac levou uma mamadeira.

— Por favor, me de uma vitamina de morango. — disse Zac já estalado com sua filha no colo, acabara de usar o Espanhol para falar com garçonete essa anotou o pedido.

— não tendi. — proferiu a menina confusa.

—é Espanhol logo, logo você entender. A garçonete a trouxe e ele colocou a vitamina na mamadeira e ela bebeu tudo. Depois Zac foi paga. Saíram da lanchonete.  Saindo da lanchonete. Depois foram no Jato Zac tirou as malas e  cadeirinha de segurança colocou dentro de outro carro. Colocou Emily no sinto de segurança da cadeirinha e partiu o Destino seria Casa de Margarit

Obrigado pro Comentar:

Liz:  Eu garanto que eles voltam mais não sei em que capitulo beijinhos

Paty: o Oscar exagero né amiga... Que bom que você gostou da Emily,  o capitulo das pazes o Capitulo tão esperado não posso dizer que dia vai ter o capitulo das pazes  mas eu garanto que o da recaída entre eles vai acontecer rapidinho beijos

Titi: Zac ama Emily, por ser filha dele com Vanessa, e amor de pai não se explica, muitas coisas vai acontecer em Cima da doença de Emily, que bom que você está gostando beijinhos

Letícia: Sim tudo ao seu tempo concordo que bom que você gostou  beijinhos

Amanda: Vingança, nossa eu não tinha pensado nisso ainda, obrigado por me lembra assim tenho mais tempo em pensar no que vou preparar. Conversa de zanessa com Emily.  Oh surpresa beijos

Luisa: Nossa. Imagina Tadinha dela tentou tanto esconder a menina, mas quando não é pra ser do jeito quando o destino não que não adianta

Letícia: Eu não sou de Portugal sou Brasileira.

 

Anônimo: Coloquei Emily neste capitulo, mais vai ter mais eu garanto que bom que você dela com Zac espero que goste deste beijo

publicado por MyaH às 03:14
link do post | comentar | ver comentários (8) | | | favorito

Quinta-feira, 9 de Setembro de 2010

Gina Chorava ao lembra a historia, Zac também chorava, Enquanto Alexandre estava em pé na porta em não se comoveu a nenhum Detalhe.

— Minha morena sofreu Tanto. Eu fui um canalha. —disse Zac se culpando.

— Você não teve culpa. — Falou Gina

— Vanessa foi para a Espanha Conseguir o Dinheiro para tratamento de Emily ela tem um problema no coração só dois meses de vida

Logo ouviram choros vindos do segundo andar da casa, logo Gina Subiu as escadas Deixando Alexandre e Zac Sozinhos Ali em baixo

Gina Foi até o quarto da menina embalou no colo

—Eu to aqui linda Emily, — Disse quando saia do quarto

Quando estava à vista de Zac, Ele se emocionou a vê sua filha no colo de Gina.

— “Alexande”. Eu não “quelo” vovó, não “quelo”.

Zac riu da situação, ao ver a filha odiar Alexandre. Deixando Alexandre nervoso.

— Oh, ela não vai fazer isso se você contar para ela que você não gosta dele, pois ela também não gosta dele, ela tá fazendo isso, pois acha que é o melhor pra você

Zac ficou tão feliz quando Gina, Falou que Vanessa não gostava de Alexandre. Gina sentiu medo Quando proferiu aquilo, pois Alexandre estava ali e podia machucá-la de novo, Mas achou que o Zac não deixaria nada acontecer. Colocou Emily no Chão e quando ela viu Alexandre parado na porta ficou pálida.  Mas Zac abaixou ate a filha.

—Oi. —Ela sorriu.

Zac não falou nada só abraçou a menina e começou a chorar Emily não entendia o que estava acontecendo.

Não tinha como dizer que Emily não era filha dele, os olhos azuis, e os cabelos loiros que batia em sua cintura. Claro e sorriso era uma dádiva divina. Igual o da mãe e o rosto angélica também

—Você é linda sabia? —indagou Zac pegando embalando ela no seu colo. Ela riu quando Zac fez cosquinhas em sua barriga

A menina Tirou os Óculos escuros que o pai usava, viu que estavam vermelhos que ainda lagrimas caia.

—Você ta “cholando” pesadelo? — disse ela secando as lagrimas dele.

Zac deu um sorriso. —não tive esse pesadelo, apesar de ser terrível

— é o homem passa na “tevisão”. Também tem um bicho muito Feio, — ela fez a careta ao falar do touro que faz o Zac rir.

— é sim Emily! — Gina sorriu ao perceber ela tão entusiasmada

— “nanãy” nem ligou”. —Disse a menina Fazendo biquinho. — to com “xaudade” dela.

—Sua mãe não ligou ontem à noite por que estávamos juntos

Isso não surpreendeu só a Emily sim a Gina e Alexandre.

— Você estava com a minha noiva. — Gritou Alexandre, mas Zac não se intimidou

—Sua Ex noiva, Então Emily é que ficamos presos em meu carro tava chovendo muito e o telefone não dava sinal

—Zac não resistiu em dar um beijo na bochecha da menina. —Vou leva – lá comigo para Espanha!

—Não sei sé é o certo. — proferiu Gina

— Sim vou levá-la comigo! Vou procurar o melhor médico do mundo para tratar dela

— Por mim faz o que quiser com essa menininha só cumpra seu trato. —proferiu Alexandre

—“Quelo” ir pro Chão. —Proferiu a menina fazendo rostinho de que ia chorar então Zac a colocou

—Isso te lembra alguém Zac? —Perguntou Gina Rindo, Pois aquele jeito mandão autoritário sabia que a filha tinha herdado dele

—não nega ser minha filha. —Ficou observado como ela brincava com os brinquedos que estavam no chão

Zac tirou do bolso um talão do bolso pegou a caneta que estava em cima da mesa e o preencheu.

— Aqui está como eu disse Cheque de Trinta e cinco mil Euros como eu disse. —falou Zac Entregando para ele

—Haha, Acha que eu acredito  em você e se for sem fundo. —proferiu Alexandre

— Vai lá e desconta agora estarei aqui na Inglaterra durante duas horas, então vai lá e morra com o dinheiro. —Proferiu Zac enquanto Alexandre

Alexandre saiu pela porta sem olhar para trás e Gina olhou para o Zac.

—Zac, Zac o que você aprontou desta vez?

—Eu não fiz nada, só o paguei para deixar de casar com a Vanessa, que ainda é minha mulher

—Você a conhece muito bem quando ela descobrir vai virar uma fera. —Proferiu Gina

— Ela não vai saber que eu o paguei. — falou Zac abaixando para brincar com a filha.

— Eu vou arrumar as coisas dela para viagem. — proferiu Gina subindo alguns degraus

—Eu fico cuidando da minha pequenina. — Zac disse com os brilhos nos olhos

Gina subiu e Zac ficou com Emily, Zac via atentamente como Emily brincava.

— É minha! —Disse Emily pegando a Boneca que o Zac estava nas mãos.

—Eu sei que é sua linda não precisa briga. — disse Zac rindo.

Zac se divertia brincando com Emily. Depois de meia Hora Gina desceu com uma mala de roupa de Emily

— Como vocês não vão ficar muito tem só separei algumas roupas. — Proferiu Gina

— Acho que ela vai ficar muito tempo sim, mais não tem problemas compramos roupas lá

—Vovó, vovó. —Proferiu Emily puxando barrinha da calça de Gina.

Emily passou a mão rodeando a barriga, e fazendo uma cara de tristonha.

—Tá com fome meu amor? —perguntou Gina.  Isso vez a menina assenti com a cabeça fazendo sinal de sim e Rindo

— Vitamina de que meu amor? —perguntou Gina novamente

—“Molango”. —Logo a menina foi até o Zac que estava em pé, e levantou os braços.

—ela quer que você a pegue no colo, ela gostou do seu colo. —disse Gina

Zac riu abaixou e embalou a menina no colo. Gina ao ver a cena se comoveu mais logo foi na cozinha fazer a vitamina da sua neta. Emily mesmo não sendo apresentada como filha dele, sentia segura embalada por ele, e ali ela fechou os olhinhos, pegou a chupeta que tava pendurada em seu vestido rosa e colocou na boca.

—Que feio uma menina tão linda chupando chupeta. — proferiu Zac fazendo careta

Mas a pequenina nem ligou para o comentário, continuou de olhos fechados chupando a chupeta, Depois de alguns minutos Gina voltou

—Prontinho aqui está. —Gina sentou e quando Zac ia passar Emily para Gina, Emily começou a chorar

—Acho que ela quer ficar comigo. Zac colocou encostada ao seu peito onde a menina ficou serena.

—Bem está aqui a mamadeira. — Gina deu a mamadeira para o Zac.

 

Gina Ria ao ver Zac atrapalhado, mais logo conseguiu fazer a menina pegar a mamadeira sem chorar. Ela com as mãos pequenininhas já colocavam na mamadeira.

Logo a companhia tocou.

Gina foi atender era Alexandre com uma mala vermelha entrou na casa sem ser convidado ao encontro de Zac.

—Consegui seu dinheiro? — indagou Zac com desdém

—Sim consegui. Vejo agora que você tem o que quer eu também não acha? — inquiriu Alexandre

—Sim temos. — Disse Zac entregando Emily para Gina que havia dormido no colo do pai. — Agora saia viver sua vida. —Proferiu Zac empurrando para fora.

—Calma antes deixa eu dizer alguma coisinhas. —Falou Alexandre rindo. — Zac, Zac agora você está tentando voltar atrás da suas besteiras, nunca gostei da Vanessa o simples fato de estar com ela, era pra ir pra cama com ela, mais ela nunca quis, nunca te esqueceu não é mesmo, preferia cuidar desta criança bastarda, doente, Acordem ela vai morrer, como eu disse nem uma criança vocês souberam fazer direito.

Zac simplesmente deu um sorriu olhou para Gina

—Gina, por favor, poderia me fazer um cafezinho.

— Claro! —Disse ela mesmo chocada pelas revelações e a falta de coração de Alexandre, as palavras que ele disse a fez derramar algumas lagrimas.

Quando Gina saiu com Emily foi para cozinha.

— Você fez questão de voltar aqui, Você disse tudo que queria não foi.  — Zac o socou, que fez ele balbuciar   até a parede, Zac  não perdeu tempo dele agir agora socou sua barriga esse fez com que ele cai-se no chão, Zac não estava Satisfeito, pegou ele do chão e levantou com fúria, logo o jogou de novo fazendo cair de mal jeito.  Ele então descontou sua raiva e todas palavras que avia dito ali o chutou nas costas deixando imóvel no chão.

—Agora usará parte do dinheiro para um hospital. — proferiu Zac. Tirando telefone e ligando para algum numero de emergência para buscar.

—Eu não sei por que eu fiz isso, tinha que ter te matado. — disse Zac depois de ter feito a ligação

Alexandre estava impossibilitado de se mexer, estava jogado entre a sala e o quintal.  Zac foi até a cozinha.  Lavou as mãos

—Aqui está o seu café. — Disse Gina que ainda estava com Gaby no colo e ela ainda continuava a dormi. Alexandre já foi

—Hum acho que ele vai sair daqui com a emergência. — Falou Zac calmo que deixou Gina apavorada.

Correu com Emily no colo quando viu o estado de Alexandre colocou Emily delicadamente no sofá

—Zac que você Fez? —Perguntou Gina pálida

Gina era uma ótima medica Zac sabia disso afinal foi ela que cuidou dele quando estava se exibindo para uma linda morena que estava na platéia e por coincidência era Filha da medica.

— Não podemos mexer nele até a Emergência chegar, pois se não. Podemos fraturá-lo mais. — proferiu Gina

—Mas coitado deve está tão desconfortável ai no chão.

Logo a Emergência veio buscá-lo e levá-lo para o hospital

Quando tiraram ele da casa da Gina.

— Agora eu posso volta pra Espanha!  Já resolvi o que eu queria e agora achei mais um tesouro precioso

—o que eu faço com isso. — proferiu Gina se referindo à maleta vermelha

—eu tenho certeza que ele vai vir busca. —proferiu Zac rindo. —Mas você precisa de algo?

— não Zac. —disse ela

—qualquer quantia pode falar comigo.

—Talvez precise que você faça algo! Cuide bem da minha neta e da minha filha.

—Sempre elas serão minhas prioridades. Minha morena, e agora a minha loirinha. —Disse Zac olhando a filha dormi

....

Que será que vai acontecer:

Obrigado pelos comentar:

Liz: Obrigado por comentar e gostar dela,  você também é super d+ beijos

Amanda: Sim ele descobriu, não sei se ele vai tirar a menina da Vanessa hihih beijos

Titi: Reação do Zac: não sei se foi boa se foi ruim, não sou boa nisso, obrigado beijos

Paty: obrigado, também fiquei tipo que “meu Deus de onde tirei isso” quando Gina ta contando pro Zac espero que goste deste capitulo beijos

Anônimo:  não sei se ficou bom o encontro não sou muito boa com isso mais Espero que  você goste

Karoline: Sim  ele conheceu Emily finalmente... Espero que goste beijos

 

 

 

 

publicado por MyaH às 03:20
link do post | comentar | ver comentários (8) | | | favorito

Sexta-feira, 3 de Setembro de 2010

 

 

 

Vanessa Estava preocupada com  o fato do Zac ter ido para Inglaterra,  Vanessa Zelava pela segurança da filha, mesmo sabendo que Zac não poderia fazer nada para machucá-la. Mas poderia tirar Emily dela isso ela nunca iria Aceitar.

Vanessa Após de tomar banho almejava um jeito de ir para Inglaterra naquele momento, entretanto não tinha, Então ficou Assistindo Televisão, mas sempre pensando em sua filha.  Quando uma Noticia Chamou a Sua Atenção.

— Ninguém sabe o certo, por que Zac Efron está na Inglaterra, mas não faz nem 15 minutos que vimos Zac saindo com outro homem não identificado, saindo de um escritório de Advocacia. Fiquem com as imagens

Vanessa ao olhar a imagem se levantou do Sofá não acreditava no que estava vendo, Aquele de fato era Alexandre com Zac entrando em um carro Preto, Vanessa Ficou Cega, pois as lágrimas não a deixavam olha a televisão. O seu pior pesadelo acontecia. Zac praticamente Já sabia da Existência de Emily.  Uma Do r forte em sua cabeça começará acontecer, E logo não agüentou e desmaiou.

Zac estava no carro com o seu pior inimigo, odiava de estar ali e respirar o mesmo ar Dele.

— Trinta e cinco mil Euros. Espero que cumpra com a sua palavra.

— Eu sempre cumpro com ela!  Eu não sou covarde igual você.  —Zac Proferiu o que já estava em sua garganta há muito tempo

—Ótimo não fui eu que a trair enquanto ela esperava uma filha em seu ventre

—Que?  — Zac deu uma freada brusca.  —Como?

—Surpresa ela tem uma filha, sua filha que você Abandonou faz dois anos, Uma menina que tem problema no coração, Afinal vindo de você, teria que ter algum defeito, por que nem uma criança você sabe fazer direito! —provocou Alexandre.

—Cala Boca antes que eu te mate. —Proferiu Zac. —Onde está a menina eu quero vê-la eu Agora.

—Com a Vó nesse Exato momento. Sabia que ela tem pouco tempo de vida? Se eu não me engano só dois meses!

—Onde ela mora me diz?  — proferiu Zac Feroz

Alexandre explicou, e Zac foi desrespeitando todas as placas de velocidade, ele estava muito rápido, Alexandre o provocava, mas Zac só queria ver sua filha. Zac lembrará o dia que Vanessa queria Manja de padaria era muito tarde, mas mesmo assim Ele saiu para compra. Foi o primeiro sinal que ele acompanhou. Não imaginava que ela estava grávida naquele momento.

Quando Zac chegou onde Alexandre Falou logo Saiu do carro e logo Alexandre foi atrás.

— Se isso te alegra eu cuidei da sua filha esses dois anos, Enquanto você estava lidando com touros.

Zac Queria matá-lo naquele momento, mas não fez tocou a Campainha de um portão prateado e Quando a mãe de Sua mãe saiu logo a Reconheceu.

—Zac. —Disse Gina com espanto total. — Alexandre.

Ela já tinha imaginado que Alexandre a havia contado tudo, nunca gostou dele sabia que ele não gostava de sua filha e nem de sua neta de verdade. Ao Contrario de Zac sempre o Adorou até saber que tinha traído sua filha

— Que visita adorável Zac. — Falou Gina

—Ele quer ver a Filha que ele abandonou a Dois anos, que ficou em meus cuidados esse tempo todo

Gina queria ajudar a Filha, mas Alexandre já havia contado ao Zac não daria, mas para mentir, Os olhos de Zac estavam com óculos escuro, mas não escondeu uma lagrima que rolou até sua boca.

— Entrem. — Gina deu passagem para eles entrarem.

Logo os dois entraram e seguiram a Gina até uma pequena sala sem luxo onde parecia ser muito confortável.

— Desculpe a bagunça — se referindo aos brinquedos do chão. — Emily estava brincando aqui, e agora pouco a coloquei para dormi não tive tempo de Arrumar

Zac abaixou e pegou uma boneca eu estava nó chão e Gina podia ver a ternura que ele fazia isso.

—Por que ela nunca me contou? — proferiu Zac, que chorava ao abraçar a boneca

— Quando ela ia te contar, ela viu você com...

Zac não deixou terminar já sabia o que ela iria dizer

—Mas foi uma armação esses anos todos. Eu tentei, achar prova para provar a minha inocência, mas Falhei.

Esse anos que passaram só sabia da versão por outro ângulo, sempre teve suas duvidas. Zac Brigou com seu marido quando ele era vivo, pois queria Vanessa a qualquer custo.

—Querido tanto mal entendido. — abaixou Gina para abraçá-lo

— Nossa imagino como a Senhora pode acreditar nisso?   — proferiu Alexandre

—Você Fala como se fosse um Santo Alexandre. — disse Gina. — Além do mais Vanessa não quer você perto de Emily não se esqueça

Zac ao ouvir aquelas palavras o pendurou pelo colarinho.

—O que você fez com a minha filha seu Desgraçado? —indagou Zac

—Olha só Depois de tanto tempo quer tomar o posto de pai

—Para vocês dois, Por Favor. —Suplicou Gina.

Isso fez Zac o largá-lo ele caiu no chão.

—Eu quero muito ver minha filha. — proferiu Zac.

—Daqui a pouco ela acorda sempre dormi à tarde só meia hora. Não sei por que agente tenta é duas horas para por ela para dormi em meia hora ela acorda.

—Qual é o problema minha Filha Emily? — perguntou Zac sentando no sofá

—Tudo começou na gravidez, Vanessa estava de sete meses, assistindo TV. Ela estava assistindo a sua Tourada quando você perdeu você não conseguiu domar o touro acabou ficando todo machucado. Vanessa ao ver você assim se apavorou, então a sua bolsa estourou antes do tempo, Ainda bem que estava em casa. Levei ela Rapidamente para o hospital,  já sabíamos que seria prematuro mas nunca imaginávamos que ela teria uma hemorragia durante o parto foi uma complicação forte. — Gina chorava ao lembra a cena quando o medico veio falar com ela. — Quando o medico chegou e falou que uma das duas não sobreviverá e que. — O choro de Gina não a deixava terminar de Falar, Zac confortou abraçando.  — Que Vanessa já havia escolhido que daria sua vida para que a Emily sobrevive-se. No momento não podia fazer nada Vanessa já era maior de idade, mas o pior que não podia ver a minha filha. Passaram duas horas, as piores e mais Demorada da minha Vida. Quando o medico Apareceu e disse  “Que a Criança tinha nascido “ Eu chorava muito perda de uma filha, e uma parte de mim chorava de alegria por ter Ganhado uma neta. O medico abaixou a cabeça e disse “Sinto muito, mas sua filha”... “Logo uma enfermeira correndo dizia Desesperada“ Milagre  o coração dela voltou a bater” Quando A enfermeira  disse isso Almejava com todas as forças que fosse de Vanessa.  Quando ela Disse Vanessa Hudgens não agüentei abracei o medico, que tentava, Explicar mediante a medicina ignorando completamente que seria um milagre de Deus. Foi um Milagre Zac Foi eu Sei disso

 

 

Amanda: não sei que está acontecendo comigo mais não to demorando pra posta, eu me envolvi tanto na Historia que quando eu estava escrevendo Deu pra dividir o Capitulo em 3 partes :D .  é eu também acho que Vai ficar uma fera. beijos

 

Anônimo: Acho que você não vai ter mais um treco hihihi. Acho que ele não vai querer ver a Vanessa tão cedo vai está Ocupado demais pensando o que ele vai fazer com dinheiro que ele ganhou :d beijos

 

Jaqueline: Apanhar mais hum... você acha que o Zac vai deixar barato que ele fez com a Vanessa. Ele lida com Touros, Alexandre não vai ser problema hhihih beijos

 

 

Liz: Primeiro: mentira eu to sendo perseguida coitadinha de mim.... Brinks amiga eu gosto de ser perseguida por você. Ela ama a minhas historias Claro eu sou demais. (brincadeira) Segundo: PARA de falar que ama a minhas historia Fala logo que me ama :D Obrigado ainda bem que vc vai acompanhar Adoro-te beijos

 

publicado por MyaH às 07:15
link do post | comentar | ver comentários (6) | | | favorito

Quarta-feira, 1 de Setembro de 2010

Mini Cap

 


A poltrona de couro do seu  jato estava confortável. O  piloto automático Fazia o serviço para ele, Zac só precisava relaxar, mas por que não conseguia?

Lembrará do Cabelo de sua amada, seu cheiro, seu corpo. Tudo vinha em sua mente, até mesmo a marca que tinha em seu ombro ontem, Aquela marca o fazia sentir ódio de Alexandre.

Quando estava preste a desembarca na inglaterra Zac já estava entediado de ficar sentado, ele foi até a parte do Piloto para aterrissar no lugar combinado, foi a hora que viu vários reportes e fãs Gritando como loucas.

Logo pensou " Como na Inglaterra tem puxa saco"  Usou um dos seus óculos escuros e saiu do seu jato. Mas logo se deparou com vários microfones e Flash em seu rosto. Mas seus seguranças já o esperava do lado de fora.  Abriu passagem para o zac chegar ao carro preto . Zac já estava mas tranqüilo quando estava dentro do carro. A chave do carro já estava lá só precisava da a partida.

— Bem vejamos Alexandre Cooper um advogadinho de merda que acha que pode bater em uma mulher, ou melhor minha mulher.  — Proferiu Zac para si mesmo, dando a partida do automóvel

Zac havia ganhado as informações fácil, a internet ajudará muitas pessoas e com ele não foi diferente dados de Alexandre estava lá e o melhor que tinha um cartão de visita de seus serviços   Zac sabia perfeitamente para onde ir.

Zac ao chegar onde o cartão de visita indicará olhou pelo retrovisor para ver se algum paparazzi havia o seguido mais não avistou ninguém, a não ser uma moça caminhando com uma menina nos braços. Então Saiu do carro e se pois a subir as escadas  que daria ao escritório de Alexandre.

Ao se deparar com uma recepcionista e não se encontrava ninguém nos bancos de espera e as cadeiras não parecia ser confortável. Eram cadeiras de madeiras que parecia ter passado de geração a geração, As pinturas das paredes Azuis estavam mofadas, e não se encontrava nenhum ventilador para o dia quente como aquele

— Bom dia. — Proferiu a recepcionista quando percebeu que Zac olhava em volta com desdém.

— Bom dia senhor Cooper está?

— Ele está muito ocupado. — Ela olhava algumas atualizações da internet

— Desculpa, mas já tinha ligado para ele, para eu poder entra — mentiu Zac, — Somos grandes amigos  acabei de chegar de viagem então vim visita-lo

— Então eu vejo que não há problema, é a primeira sala a direita .— informou a recepcionista

— Obrigado

Zac saio andando para procurar a porta. Quando avistou não pensou em bater já foi abrindo. Ao abriu viu o homem que nem conhecia mais já odiará beijando  com selvageria uma mulher loira  "não chega nem aos pés da minha Vanessa" pensou Zac

— Imagino que sua noiva não gostaria nada de ver essa cena! — provocou Zac

Que fizeram ele para de se beijar, e a mulher loira ficou toda envergonhada, e logo passou por ele de cabeça baixa saindo da sala

— Quem é você? como sabe quem sou?

Zac só de ve-lo ali parado queria o matar por te machucado ou se envolvido com sua amada.

— Eu não acredito que você não saiba. — Zac tirou os óculos deixando a mostra seus olhos azuis safira.

— O incrível e charmoso Zac Efron.. — Disse Alexandre com ironia. Qual sua moral de falar de mim se você fez o mesmo!

Zac não aguentou pulo no pescoço como um tigre, e logo socou fazendo cair no chão.

— A diferença de que foi uma armação para Vanessa acreditar. nunca iria trai-la por nenhuma mulher do mundo. — proferiu Zac tentando manter a calma para não ir para cadeia por ter matado um idiota como Alexandre

— O que você quer? — perguntou Alexandre se recompondo do Saco que havia recebido. — Veio buscar sua filhinha?

Zac não imaginava que ele estava falando de que estava falando de uma criança de verdade achou que aquele termo ele tinha usado para a Vanessa

— Quanto você quer para deixar a Vanessa? — Perguntou Zac não se deixando abater pelo comentário

— Agora eu entendi, você não quer assumir a derrota  que perdeu pra mim! — Falou Alexandre Zac quis mata-lo, não via Vanessa como troféu e sim como a Mulher que ele amava, mas logo observou como seria fácil.

— 35 mil Euros está bom para você? — perguntou Zac Friamente

 

Que Fez Alexandre ver seus conceitos

 

 

 

 

O que será que vai acontecer:

 

Paty: sim foi pra isso que ele foi para inglaterra. Mas sobre Emily será que sim ou sera que não? "eu nao sei" (ahaha sou má) Tudo dependera de Alexandre hihi beijos

 

Amanda: obrigado, Sim ele foi pra lá quebra a cara dele "brink's.  Eu nem deixei você esperando como antes

 

Espero que voces gostem do Capitulo

 

publicado por MyaH às 02:01
link do post | comentar | ver comentários (4) | | | favorito

Sexta-feira, 27 de Agosto de 2010

Ao acorda Vanessa percebeu que adormeceu no colo do Zac. E esse  a Observava

— Bom dia.— proferiu ele

— Bom dia. — Vanessa retornou com um sorriso

— Eu vou procurar um posto de gasolina, fica aqui no carro, ok?

— Será que é muito longe? .— Indagou Vanessa

—não sei.— Proferiu zac abrindo a Porta

— Você Vai demorar muito?

— Zac agora havia percebido que ela estava com medo.

—Quer vir comigo?.—Zac deu um belo sorriso ao disser.

Vanessa só assentiu com a cabeça e desceu do Carro

Zac ligou o alarme do carro.

— Vamos.—Proferiu ele estendendo a mão para Vanessa.

—Vamos.—Ela repetiu mas não tocou na mão dele

Mas Zac então puxou ela pela cintura. Eles foram Andando não demoraram muito e acharam um posto de Gasolina. Zac comprou e trouxe em uma garrafa para colocar em seu carro. Zac ao chegar ao seu carro colocou a gasolina e enfim a partida foi bem sucedida. Vanessa sentou do lado do motorista, e Esse saiu com o Carro.

As ondas do pensamentos de Vanessa estava em sua filha, ela queria saber como ela estava, a saudade a invadia de um certa maneira. Vanessa nunca havia deixado sua filha por tanto tempo sem seus cuidados de mãe. O maximo que ficava longe de sua pequena Emily quando ela estava na escola . Vanessa adorava ficar com a filha que até arrumou um trabalho compatível com a Escola de Emily Para que elas pode-se ficar juntas a tarde toda.

 

Vanessa só voltou a sei quando o carro parou em frente a uma casa, que não se parecia nada com a da tia Margarit. Mas era muito familiar com a casa que viverá a dois  anos atrás. Assim que parou o carro Zac saiu e agiu como um cavalheiro abriu a porta para que Vanessa sai-se

—Você não vai me levar pra casa?. —indagou Vanessa com raiva

—não primeiro Vamos Fazer o desjejum.—Proferiu zac ainda andando.

— Eu não estou com fome quero ir pra Casa.

—Vamos Garota! Não comeu nada ontem a noite .— Falou Zac severo.— Acha que eu vou Acreditar em "não to com fome.— ironizou ele

Vanessa já sabia que tinha perdido a guerra, então começou acompanha-lo.

Ao entra na casa Vanessa sentiu um embrulho no estômago, estava tudo do mesmo modo que era antes.Vanessa parou de presta atenção quando uma Mulher uniformizada entrou sala

— Senhor todos estávamos preocupado,Margarit ligou três Vezes ontem.— Falou a Senhora

— Daqui a pouco eu ligo para ela, Lupita Essa daqui é a Vanessa, Você não chegou a conhecer ela não é?

—Não conhecia pessoalmente, ela é muito bonita, já vi varias fotos dela em suas coisa.

 

Zac ficou sem graça quando Lupita proferiu que ele ainda tinha guardado as foto dela

—Obrigado.Agradeceu Vanessa

—já Fiz seu Café da manhã, imaginei que o senhor iria comer aqui!

—Muito o brigado Lupi, Você é muito prestativa. Poderia me fazer um favor?—indagou Zac

—Claro senhor.

—Pode pedir para prepararem meu jato, hoje a tarde quero ir para Inglaterra.

 

Vanessa ficou apavorada o que Zac iria fazer na Inglaterra e se ele descobri-se sobre Emily. Ela seguiu Zac até a cozinha. onde lavaram a mãos e se colocaram a mesa. Vanessa não escondeu seu espanto e perguntou:

—O que você vai fazer na Inglaterra?

—Resolver problemas

Problemas pessoais, isso te incomoda? — provocou Zac.

—não . — Mentiu Vanessa Descaradamente

—Qual é o nome do seu Ex noivo. —Indagou zac

— "Ex noivo"? —repetiu Vanessa.

—me diz se eu já te machuquei alguma vez? —indagou Zac. —Nunca massacrei sua personalidade igual ele faz. —continuou Zac —Me diz se algum dia eu já te machuquei?

—não. respondeu Vanessa Baixinho.

—Me diz o nome dele. —insistiu Zac.

—Que diferença isso iria Fazer.

—Muita se você não me contar não importa Você sabe que eu sempre descubro.

—Alexandre. — Falou Vanessa se rendendo

—Ótimo. — proferiu Zac satisfeito. Logo eles começaram a comer


Quando os dois Terminaram zac Disse:

—Vem comigo

Zac se levantou e Vanessa foi atrás eles subiram as escadas. até Zac parar em Frente de uma porta, Vanessa sabia onde daria aquela porta ao antigo quarto deles se Zac não tivesse mudado a decoração. Mas para o espanto quando zac abriu a Porta. tudo estava como antes.

Zac abriu a porta do imenso Guarda roupa e mais uma vez viu espanto nos olhos de Vanessa.

—Você Guardou a minhas Roupas mas por que? —indagou ela .

—Todos estamos sujeito a um sentimentalismo —Proferiu Zac. — Escolhe  algum modelo, o banheiro Fica no mesmo lugar de antes

—Aqui Virou Dispensa. —Perguntou Vanessa com certo tipo de curiosidade.

—Ainda continua sendo meu quarto. — Expôs Zac Ríspido .Quarto que já foi nosso, Sempre tive esperança que Você voltaria.  Mas nunca pensei que seria  mudada deste jeito. com um noivo. mas se você acha que eu vou aceitar o divorcio está muito enganada. vista-se esperarei você lá embaixo. Zac saiu e fechou a porta.

Vanessa olhou suas roupas,imaginou se ainda servi-se , Mas ela teve curiosidade de abrir as outras partes do Guarda-Roupa. Ao abrir a parte do Zac, as roupas estava todas arrumas e tinha uma foto deles na porta do guarda-roupa lembrava daquela, foto eles estavam no parque estavam se beijando quando Ashley tirou a foto.

Vanessa fechou a porta rapidamente querendo esquecer os pensamentos do passado.

Voltou as suas "ex" coisas olhou os vestidos esplêndido de festa que ela tinha. mas pegou uma calça branca e uma blusa azul escura frente Unica. foi ao banheiro se vestir . quando desceu zac estava sentado a esperando.

—Está linda. — disse ele levantando

—obrigado.

—Vem eu vou te levar a casa de sua tia, sempre cumpro minha promessa.

Vanessa foi andando até ele logo os dois foram ao carro, Zac deu a partida  o carro saio. No longo caminho não trocaram nenhuma palavra. Ao chegar Eles avistaram Margarit regando as flores.

—Até quem fim vocês chegaram. — Falou Margarit se aproximando do Carro

—ela está bem pode confiar em mim, nunca machuquei ela. —Zac provocou Vanessa

— eu sei eu confio . —Margarit disse

Vanessa saiu do Carro sem falar com Zac

—Você quer comer alguma coisa Zac? indagou Margarit

— oh não já estou de Saída daqui a pouco vou fazer uma viagem

— Ótimo querido. Obrigado por Trazer Vanessa aqui

—Não foi nada — Respondeu Zac dando partida — Adeus Vanessa Adorei a noite de ontem —provocou Zac deixando Vanessa irritada. logo Zac saiu com Carro

—Não é nada disso que você esta pensando. Falou Vanessa

—Eu não pensei em nada. — Falou Margarit entre risos

***


Por hoje é Só :D


Obrigado pelos comentários:


Amanda: ops Eu tentei eu juro, mais toda vez que eu tentava escrever alguém me chamava,  Concordo ele tem que apanha. beijos espero que goste


Paty: Capitulo super romântico Zanessa, não vai demorar muito não e vai ser com tudo que eles tem direito :D Para eles matarem a saudades :D beijos


Titi: Sim ele tem, ele vai ( se alguém perguntar não te contei nada ok )não é só você que acha ele chato o Zac também acha


Kaarolzinha:  O zac também está com raiva Dele. obrigado beijos

publicado por MyaH às 13:55
link do post | comentar | ver comentários (2) | | | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Junho 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


subscrever feeds

blogs SAPO


Universidade de Aveiro