Terça-feira, 18 de Maio de 2010

—Querida está tudo bem? —perguntou sua tia Margarit percebendo sua lividez. Margarit amava sua sobrinha e sempre esteve a favor sobre o casamento de Vanessa e Zac.
—Sim tia. — consegui-lhe dar um sorriso forçado.  — só estou casando por causa da viagem.
—oh querida. Deite-se em um dos quartos de hospedes que o seu quarto de sempre já esta encaminhado, vamos, vamos querida faço questão de te mostra o quarto.
As duas subiram as escadas juntas abraçadas, Margarit fez questão de lhe dar o melhor quarto de hospedes e deixou Vanessa à-vontade nele. Os Quarto tinha o seu toque  luxuoso uma suíte enorme com uma cama de casal de marfim,  os moveis trabalhados, de origem de Roma deixava o look mais requintado. Vanessa se encontrava-se muito cansada e naquela cama Adormeceu.Só se deu conta como dormirá  quando seu te fone pois a tocar. Logo tornou a atende-lo
—Oi minha flor, Emily quer muito falar como você, tava chorando aqui não sei que faço. —sua mãe parecia esta preocupada.
—Mãe Deixa eu falar com ela.... —Logo em instante colocaram o telefone em posse de Emily
—Mamãe!!, to com saudades...mamãe! — a voz de sua filha era de choro estava triste e isso dava um aperto no coração de Vanessa.
—Filha não fica triste  A mamãe vai volta mais rapidinho, filha e por alguns dias sempre vai poder fala pela mamãe por telefone, não esquece a mamãe te ama neném 
—Mamãe você promete?
—Claro que prometo querida, mamãe te ama muito
—Também te amo mamãe!
—Emily minha flor vamos tomar banho. —Vanessa conseguiu ouvir a voz de sua mãe no fundo no fundo 
—Filha obedece a vovó ta bom??—Tá sim mamãe  Com uma voz super doce, Emily respondeu depois de dizer quanto amava a mãe as duas desligaram. Vanessa levantou  em frente olhou para um espelho que refletia seu corpo inteiro. Agora perceberá que tinha dormido de calça jeans. Vanessa alinhou os cabelos com uma escova que ela não sabia quem pertencia mais era muito útil. Desceu as escadas lentamente e teve uma surpresa.Sua Tia estava falando com o homem que havia estragado a sua vida.Hum longo entrelaço de olhares entre Vanessa e Zac e Margarit percebeu que o clima estava pesado
—boa Tarde Senhora Efron! —Zac colocou uma irônica no tom de voz. —Depois de dois anos amada você volta que surpresa mais adorada.
Vanessa não tinha argumentos, só conseguia encará-los, tinha raiva daqueles olhos azuis, de tudo que fizera sofre, mais aqueles mesmo olhos ensinou a  anos  atrás que a fazia delirar não podia cair no feitiço dele,  Ele não presta, traiu com Hilary dentro de seu escritório de trabalho. 
—Bem Vamos resolver  sobre os negócios, você vai mesmo querer compra aquele pedaço de terra?. — Disse Margarit descartando completamente o que  Zac Havia falado.
—Claro Margarit Sabe que sempre te considerei uma amiga e você me disse que esta precisando de 300.000 e venderia o terreno, eu vou lhe ajudar compra-rei o terreno. —Zac não parava de olhar para Vanessa e ela também estava paralisada na metade da escada, até que Vanessa começou a chorar, e subiu as escadas em maiores  velocidades.
— por favor me espere aqui! —pediu Margarit para Zac e subiu atrás de sua sobrinha que estava na cama chorando, Margarit viu através da porta aberta e a oportunidade que ela entrou
—Querida que aconteceu? —Perguntou Margarit  alisando os cabelos negros e cacheados de Vanessa 
—Margarit, Você não pode vender sua terra,  Eu arrumo outro jeito de consegui esse dinheiro! —Vanessa Disse lastimando
—Não nem pensar, essa não é nada comparado Emily, Ela precisa Vanessa quero ajudar a minha sobrinha ela precisa deste dinheiro Vanessa o mais rápido possível
—Mas Tia, você não precisa fazer... —Margarit Interrompeu Vanessa.
—Preciso sim querida, vai ficar tudo bem querida .
Margarit deu um beijo na testa de Vanessa e desceu até Zac
—O que ela tem? —perguntou Zac preocupado, que fez Margarit dar um sorriso.
—um pouquinho em choque, porque ela chegou hoje adorava ir pra lá principalmente para montar de cavalo, eu não tinha contado pra ela que ia vende-lo
—Eu sei como ela ama o terreno. —Zac sentia-se com curiosidade de Margarit vender o terreno. —Eu não vou mudá-lo ela poderá ir quando quiser.
—muito abrigado Zac. —Retribui a gratidão com abraço.
—Bom amanha resolvemos o contrato. Amanha mandarei a minha secretaria te entrega os papeis e mais tarde venho pois vou estar treinando os touros—tudo bem meu querido boa tarde
—pra você também
Zac saiu da casa  De Margarit,  com a imagem de Vanessa em sua mente 
— e quando eu pensei que não podia ficar mais bonita Vanessa você aparece assim.Zac saiu Deu um longo suspiro de tristeza, por não ter Vanessa em seus braços, como antes

publicado por MyaH às 03:17
link do post | comentar | ver comentários (11) | | | favorito

Sexta-feira, 7 de Maio de 2010

Os olhos castanhos de Vanessa olhava a paisagem passar rapidamente dentro de um taxi.  Vanessa Voltou a imaginar tudo que vivera nesta cidade, estava voltando de onde fugira a dois anos atrás, voltando a  cidade que destruiu todos seus sonhos. Tudo havia mudado desde o dia que ainda estivera em Madrid. Naquela época  sua vida era mais tranqüila, doce ingênua foi assim que avistou seu primeiro amor em um espetáculo de tourada.
Ela se encontrava muito perto do estádio quando anunciaram o Grande toureiro. E ali entrou um homem que parecia honrado pela platéia, belo loiro de olhos azuis vestido com aquelas roupas vermelhas que realçava seus ombros musculosos. Isso o deixava com varias admiradoras.  Antes de soltar o touro ele ficou se apresentando. Soltou uma picadela pra Vanessa que ficou sem graça. Abriram o portões para o touro entra e desafiar o Toureiro e o Homem dando os seu show com o touro. Isso deixava o touro mais nervoso. Até que por um descuido o touro conseguiu jogar o Homem para longe, ele caiu no chão de mal jeito impossibilitado de se mexer foi no momento que a platéia ficou tensa e outros homens conseguiram segurar o touro. Levaram  o homem na maca até enfermaria ficava perto  da tourada para quando acontecia esses acidentes.  Onde sua mãe trabalhava onde que ela deveria ir quando o rodeio acabasse. Vanessa saiu correndo para ir até a mãe, que estava ocupada cuidando dos ferimento do lindo Rapaz.
Sua a Mãe agradeceu pela presença da filha e disse para ela olhar o rapaz enquanto ela ia pegar mais suprimentos para analisa-lo Vanessa observou o homem Que estava com uma espécie de  anestesia. Vanessa não  conteve e quis apreciá-lo  de perto,  que ficou encantada com tanta beleza seu rosto bronzeado do sol, com alguns arranhões perto de sua boca, seus cabelos loiros bagunçados que Vanessa teve a incitação de alinhá-los na hora que o jovem acordou. Abriu e deixou amostra os seus lindos olhos azuis, o susto de ver o rapaz abrindo os olhos foi tão enorme que rapidamente tirou a mão do cabelo dele. O Jovem com dificuldade segurou na mão dela e sorriu.
Vanessa tentou afasta esses pensamentos para que não chorar. ela tinha que ser sensata, já havia se passado dois anos  esse tempo fora o suficiente para esquecer Zac. E o único motivo de estar voltando aquela cidade é pelo sua filha de apenas dois anos que estava com problemas de saúde, a única pessoa que poderia ajudar era sua tia Margarit seu único parentesco que vivia aqui na Espanha. Sua mamãe já havia voltado sua terra natal a Inglaterra, pois depois que o seu marido morreu não havia motivos para ela continuar na Espanha. Na época que  Sua mãe foi embora queria levá-la consigo, mais Vanessa não queria estava seguindo seu coração, foi então que Sua mãe deixou em cuidados de Margarit, que  a tratou super bem.

O Taxi parou deixando  em seu destino de longe  conseguia enxergar  tia Margaret a esperando. Vanessa olhou para foto de Emily  sua filha Sorrindo, foi a força que fez Vanessa não desistir Vanessa pagou o taxi saiu dele, o taxista ajudou a tirar a mala do porta malas, e um dos trabalhadores de sua tia pegou a malas dela. Vanessa foi ao encontro de sua tia.
— Querida Como você está linda.
Margarit disse emocionada, logo abraçando Vanessa — venha  vamos entra você deve estar cansada. — Margarit saiu alisando  cabelos de Vanessa aliviando a tensão. — Vamos entra precisamos conversar
Vanessa  assentiu  acompanhado enquanto ela  entrava, ao entra notou extremas diferenças,Seus moveis modernos deixando visíveis que deveriam ser uma fortuna seu tapete  persa avermelhado
— Querida todos estavam ansiosos com a sua chegada. Margarit fez um gesto para sua governanta e logo após sentou. — Sente-se
Vanessa assim fez, Vanessa ficou pálida ao imaginar que Zac já sabia que ela estaria a vir—Querida está bem?
—Sim estou..bem. Como assim todos
—Sim querida todos. —Margarit passou novamente entre os cabelos de Vanessa.  Isso que Vanessa temia, Zac já estava informado que e viria mais será que sabia o motivo, esses dois anos Vanessa foi  cautelosa para que ninguém da Espanha exceto sua tia descobri-se que tinha um filha, Zac poderia querer ter direito como pai e tomá-la a criança.  Vanessa protegia essa criança com sua própria vida.

sinto-me:
publicado por MyaH às 04:19
link do post | comentar | ver comentários (2) | | | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Maio 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


subscrever feeds

blogs SAPO


Universidade de Aveiro