Domingo, 19 de Junho de 2011

Mundança de Blog... 

A historia é a mesma mais se vocês quiserem Acompanhar Cliquem aqui flores a mesma historia, novo cap. 21 beijão 

http://zaknessa.blogspot.com/

Adoro vcs vcs foram a força para eu começar novamente

publicado por MyaH às 00:13
link do post | comentar | | | favorito

Sábado, 19 de Março de 2011

Vanessa não sabia de onde vinha toda aquela raiva, ela não percebia que sua irá era além daquele momento, A significativa vinha de ocasiões passadas. Vanessa sentiu o quanto estava autoritária, sentia-se a altura para encarar aquela mulher que, no passado  já havia a humilhado massacrado, indiretamente não havia sido a Alicie mais sabia o quão as duas eram parecidas, mentalmente,  pessoas fúteis, que o dinheiro é mais importante do que tudo na vida. Era refletido com clareza que o que Alicie queria era o dinheiro do Zac, os olhos dela não desejavam como homem e sim como fonte de vida estável. Mulher como ela sem escrúpulos que não da e nem embolsa prazer a homem nenhum, ao contrário.

—  Meu Deus que menina ingênua você é! —  Alicie se levantou deixando seu corpo seminu

— Se ingenuidade que você diz é tentar seduzir um homem casado  e se prostituir, nesse modo então eu sou ingênua.

—  Maldita hora que você voltou. — Murmurou  Alicie — tudo ia tão bem sem você e seu bebezinho —  Vanessa percebeu o desdém de Alicie ao falar

            A raiva tomou conta de si, quando Vanessa se deu conta, estava agarrando Alicie pelo braço e com a outra jogou as roupas.

 —Saía Daqui agora! —  Vanessa abriu a porta e jogou a roupas de sua rival no meio de sua porta.

—  Você não pode me deixar aqui! —  interveio Hilary quando Vanessa estava fechando a porta. — Minha filha não por isso que você me deixou ficar?

Vanessa perceberá o tanto que excedeu a sua Ira,ela então deixou Alicie pegar suas roupa e entra novamente

— Saí da minha frente. — Vanessa empurrou Alicie, e subiu a escada seguida pelo Zac.

            Aquele era tão pequeno para os prantos de Vanessa, suas lágrimas de fúria rolavam com rapidez uma atrás da outra, lágrimas incolor, pesada de lembranças e humilhações.

—  Hoje você pode tudo! — Zac se aproximou de Vanessa e abraçou. Vanessa no primeiro momento sentiu segura naqueles braços, chorar no ombro dele era um alivio, e também um sinal de fraqueza!

—  Eu perdi minha menina virando mulher, e agora mãe da minha filha Mãe da minha filha —  Zac segurou o queixo de Vanessa a fazendo fitá-lo. —  Seus olhos estão tão tristes desde o primeiro dia da sua volta, tenho saudades da Vanessa espontânea, alegre. —  Zac a beijou carinhosamente. —  No fundo eu sei que ela ainda se encontra ai, só que uma mágoa enorme ainda a sonda.

            Como Vanessa iria dizer que a aquela mágoa, era sobre Hilary, por ter amado a tanto, e por ainda amar.

— Quem  sabe um  dia eu não te diga! — Aquela frase saiu vazia…

— Talvez esse dia seja hoje! —  Zac a trouxe mais perto aquela mulher que naquele momento queria amar

Zac a conhecia tão bem, e não importava quantos anos a havia passado, ele a conhecia cada gesto a cada olhar…

—  Hilary tem algo com isso não é! — Vanessa fez menção de se afastar de Zac mais ele a puxou. — Ao menos se você me deixa-se explicar! — Zac a levantou e  a beijou.

            Os beijos cheios de significados para ambos, uma chama ressarcida ainda maior que antes, tomou conta e aquele quarto ficou pequeno  para eles, dois humanos querendo ser entregar a loucuras amor.

—  Zac, a Emily vai acordar assim! —  Vanessa proferiu com os braços enrolado no pescoço do amado.

            Os dois voltaram a fitar a menina, que dormia silenciosamente em uma cama de casal.

—  Coitada da minha princesa temos que fazer o quarto dos sonhos para ela!

            Zac olhou para Vanessa e  viu-a olhando com ternura a filha que dormia, com olhar de mãe carinhoso que espessava amor por todos os poros...

— Eu quero um pouco deste amor para mim! — Zac a beijou carregou no colo levando a outro quarto onde o não existia a o mundo e onde os dos se uniram a um entregando entrando novamente ao amor que estava guardado.

— Como eu sonhei com isso! — proferiu Zac entres os cabelos — Você abraçadinha a mim!

            Vanessa suspirou no peitoral nu do seu amado sentido o calor e a transpiração dele.

— Agora que você é minha! — Zac a beijou deixando bem claro.

            Outro dia estava radiante, o sol brilhava tanto, ela parecia não estar a par com o relógio,o sol já estava mostrando a sua beleza logo de manhã. Para alegria de Vanessa Alicie tinha ido embora com sua filha Emanuelly.

— Serio papai posso escolhe? — Emily estava animada quando Zac mostrará todas as cores para Emily, para pintar o quarto.

— Claro que sim meu amor, o quarto vai se todo seu! —Zac pegou a filha no colo e a beijou

“nanay um dia eu vou poder te o quato(quarto) axim(assim)” Vanessa lembrara como ela apontava a  ver alguns desenhos da princesa, Vanessa sabia o quanto era caro, e nunca poderia realizar o desejo da filha.

— Nanay porque você está cholando? — a menina pediu colo pra mãe e logo secou as lagrimas da mãe

— nada mamãe só lembrou-se de algo. — Vanessa deu um beijo na testa  — vai lá com a Lupi meu amor ela fez um café da manha delicioso

            Vanessa colocou Emily no chão essa correu para cozinha deixando Zac e Vanessa a sós.


 

 

— Lembrou ou se arrependeu de algo! — Zac falou aflito, mas logo sentiu os braços dela envolvendo o.

— só que é bom ver minha filha feliz, lembrei como ela queria um quarto das princesas, e agora você ta realizando este sonho dela

— eu não. Nós estamos!

            Os dois se beijaram um beijo calmo, explorando cada centímetro. Pararam ao ouvir um riso, que ao perceber que fora notada, Emily correu para cozinha…

 

Obrigado por comentar:

Lary; que bom que você gostou desculpa a demora tive muita coisas para fazer esses dias beijos

Carol: Seja bem Vinda… espero que acompanhe sempre… nossa tanto elogio isso incha meu ego kkkk brinks  Espero que goste deste beijos

Paula: kkk adorei vai ter outras oportunidades para bater arranha… prometo mais talvez não seja com a Alicie quem sabe com a H…( não falei nada) kkk lálálá beijos

Amambia: que bom que gostou amiga não era pra te dar susto, está bem era pra dar um sustinho pequenino kkk beijos

Tha: que bom que você gostou espero que goste deste também ok beijinhos

Evelly: Sim Zac esta feliz, Talvez as coisas se resolvam, mais não podemos esquecer-nos da Hilary, lembrando  que ela é a culpada pelo os dois anos separados... beijinho

Mayara: que bom que você gostou beijos

Thaina: seja bem vinda,que bom que você gostou comente sempre flor beijos

publicado por MyaH às 21:28
link do post | comentar | ver comentários (8) | | | favorito

Terça-feira, 8 de Março de 2011

 

A beleza de uma mulher não está
nas roupas que ela usa, 
na imagem que ela carrega, 
ou na maneira que ela penteia 
os cabelos.

A beleza da mulher tem que
ser vista a partir dos 
seus olhos, porque essa
é a porta para o seu coração, 
o lugar onde o amor reside.

A beleza da mulher não está 
nas marcas do seu rosto.

Mas a verdadeira beleza
numa mulher está refletida
na sua alma, está no cuidado
que ela amorosamente tem
(pelos outros), a paixão
que ela demonstra.

E a beleza de uma mulher
com o passar dos anos, 
apenas cresce!

Parabéns para você Mulher,
nesse seu Dia Internacional 
da Mulher!
 
publicado por MyaH às 12:44
link do post | comentar | | | favorito

Segunda-feira, 7 de Março de 2011

Alicie sentiu seu rosto ferver, e automaticamente uma das suas mãos tocou no rosto em chamas, que acabará de ser agredido. Vanessa não sabia que havia esse ódio dentro dela, um sorriso, quase passando despercebido a iluminou, sabia que agora era diferente, que não era a garota de tempos atrás que depois deste comentário choraria, mas agora não sentia coagida ou manipulada fácil.

 

 Zac, ai meu Deus olha que essa bruxa fez em Mim!  Alicie agarrou em um dos braços de Zac.  Como você consegue conviver com ela?

            Como Alice era cínica, agora dava de infeliz, fingindo lagrimas nos olhos e tudo. As lágrimas eram tão bem calculadas. Zac por outro lado não mostrou nenhuma compaixão.

— Você mereceu! — Murmurou Zac abrindo a porta do carro e colocando Emily na cadeirinha.  — melhor vocês pararem com essa briga! — Fitou Alice com ódio —  entrem no carro!

            Zac era to doce com as crianças Vanessa percebeu como ele carregou Emanuelly,  e proferiu algo que fez ela sorrir, gargalhada de criança é pura percebeu ao ver Zac fazendo cócegas em Emanuelly.

            Zac foi sentar no banco dianteiro, e Alicie se adiantou sentando ao lado de Zac. Cruzando as pernas se subindo um pouco o vestido vermelho. Vanessa teve que ir ao meio de Emily e Emanuelly.

— Alicie, este é o lugar da minha esposa! — Zac olhou para Ela tirando as mãos do volante indicando que não iria dar partida.

— Zac pelo amor de Deus, você não vai ficar irritado por um lugar! — Alicie mostrou-se firme colocando o cinto de segurança

— Alicie já estou perdendo a minha paciência! — Zac estava furioso e tudo que Vanessa queria era ir para casa.

— Chega! Zac esquece isso, por favor, só me leva para casa — A voz de Vanessa era de magoa e Zac bem que queria entender o porquê daquilo.

            Vanessa não viu a hora passar estava conversando com Emanuelly. A garota era um doce nem parecia ter genes da mãe.

— Chegamos! — Zac olhava pelo retrovisor e olhava Vanessa falando com Emanuelly e Acariciando Emily.

— Agora que você já deixou sua “esposinha” — Naquela frase tinha um tom de cinismo, que situava naqueles lábios vermelhos. — Pode me deixar em casa

— Por que não falou antes ainda perguntei se você queria que eu te desse uma carona — O a boca máscula se curvou de raiva.

            Vanessa reconheceu que aquela foi uma estratégia de mestre, assim ela poderia ficar sozinha com Zac. Vanessa não deixaria isso acontecer.

—Não! —protestou Vanessa. — Zac não vai te levar, Jonas pode te levar! — Vanessa sorriu, tirou sua filha da cadeirinha


              Jonas era um motorista particular de Zac, que às vezes bancava de segurança. Vanessa riu sozinha em pensar, de ver Alicie dando em cima de Jonas um homem não tão auto, gordo e faltando alguns dentes.

— Vou falar com ele! — Vanessa sentiu bem quando Zac acatou sua decisão.

— Bem Vamos entrar então! — Alicie mudou de estratégia.

— Vai chover é  melhor vocês irem agora! — Vanessa articulou fechando a porta do carro com suas filhas no braço

—  Que isso Vanessa, que péssima anfitriã você está sendo! — Alicie não sentia se nem um pouco incomodada, por não ser Bem vinda.

            Eles entraram na casa e Alicie, se instalou  e pegou um dos melhores champanhes. Vanessa já estava saturada daquela mulher, ela escolhera o momento ótimo para se instalar, e agora tudo que pretendia era passar a noite, e estava óbvio que  iria. O céu estava escuro, e às vezes da um clarão, relâmpagos pareciam estar perto e Emily á acordada estava agarrada em sua mãe.

— Mamãe ta aqui eu bebê! — Vanessa salpicou um beijinho na bochecha da filha

— Impossivel irmos embora assim! —Proferiu Alicie levantando do sofá indo ver os relâmpagos. — Poderíamos dormir aqui?

            Aquilo já tinha sido premeditado, ela começou achar pretexto já para dormir ali, Vanessa não tinha nenhuma dó de colocar aquela mulher ali na rua mais tinha compaixão de Emanuelly

— Sim! Claro você já estava premeditando isso mesmo.  — Vanessa caminhou para cozinha com sua filha

            Vanessa sentou-se deu mamadeira para Emily,logo sentiu o do perfume de Zac

— Você não está com a convidada? — O cinismo era claro na voz de Vanessa.

— Não Lupi está mostrando o quarto de hospedes. — Zac observava Sua filha tomar a mamadeira e imaginará como fora Vanessa alimentar aquela menina em seus seios ou os primeiros dentinhos, Zac havia perdido tantos momentos

            Ao dormir Emily se sentiu calma e não se importava com os trovoes, estava limpinha, e no meio de seus pais que a observava enquanto ela falava.

—Nanay eu não estou com sono! — Emily brincou com um das mechas do cabelo de sua mãe

— Estranharia se estivesse você dormiu tanto meu amor! — Ela deu um beijo na testa da filha e o Zac observava a cena.

            Quando Emily finalmente cochilou, já era mais de meia noite. Vanessa estava com a garganta seca de tanto cantar, e conversar para Emily dormir

— Não podemos deixar ela dormir muito a tarde! — falou Zac amigável.

— Concordo! — Os dois riram, quando viram que Emily se mexeu eles voltam a ficar quietos

— Ufa essa foi por pouco! — Falou Zac quando Emily respirou fundo e se alinhou. — Quer um copo de água?

— Por favor! — Falou Vanessa simplesmente.

            Zac Desceu as escadas e se deparou com Alicie na sala de estar.

— Nossa Zac você demorou! — Alicie se levantou e deixou o lençol cair

            Deixando o seu corpo só de lingerie, aquilo não causou nenhum impacto em Zac.

— Alicie sobe para o seu quarto agora. — mostrando ligeiramente irritado Zac virou se para cozinha.

— ta com medo de que sua esposa vai pensar? — Alicie estava estranhamente irritada.

 — Alicie, minha paciência esgotou,varias vezes deixei claro que não quero nada com você! — Zac voltou a se virar e quando Alicie começou a gritar.

— Oh Zac, Meu Deus Zac! — Quando ouviu alguns passos na escada Alicie se jogou para cima de Zac. — Vanessa!

             Zac não acreditou que aquilo estava acontecendo, de novo não, ele amava Vanessa mais o destino conspirava.

— Eu posso explicar Vanessa! — Zac falou se aproximando dela

— Não Zac você não pode explicar, pois eu Vi tudo. — Vanessa desceu as escadas lentamente e ficou de frente a Alicie

— Zac, Por favor, Cansei de ficar escondendo! — Alicie  foi para perto do Zac mais antes Vanessa segurou pelo braço

— Eu não te coloco para fora desta casa porque eu tenho dó da Emanuelly, Vanessa jogou Alicie para cima do sofá

— Me diz o que vocês estavam fazendo?

— Eu estava esperando o Zac como combinado que ele disse que iria descer essa hora, e estávamos quase… mas eu me excedi um pouco você acabou ouvindo.

            Vanessa voltou olhar para Zac ele parecia desolado, Vanessa viu se levantando e indo subindo as escadas

— Aonde você vai? — Vanessa perguntou

— é inútil eu ficar aqui você não vai acreditar na minha versão!

— Espere! — Vanessa Exclamou

— Meu Desejo é encher você de tapas! —Vanessa se referiu a Alicie.

— Quantos aninhos você tem vinte e dois ou vinte três? —  Alicie falou com censura. — Garota acorda seus contos de fadas Zac tem  Trinta e cinco anos,uma década mais velho que você, ele precisa de Alguém mais experiente!

            Vanessa fechou olhos já ouvira aquelas palavras antes, que Zac era bem mais velho que ela isso a deixava mal mais agora não mais.

— Ele nunca reclamou e não se sente carente pois ele não correu para os seus braços! — Vanessa deu um sorriso triunfal — Eu estava na escada tempo todo observando e vi como ele te ignorou e como você ficou nervosa com isso e como você se jogou para ele, e se Zac havia combinado com você por que ele se comprometeu a me levar um copo de água…

 

Obrigado por comentar

 

Liz: que bom que você gostou deste capitulo beijos

 

Evelly: Sim alicie Vai atrapalhar os dois, Emily vai ficar boa loga beijos

 

Paula: concordo com você no próximo capitulo vai acontecer tudo isso beijos

 

 

 


publicado por MyaH às 20:03
link do post | comentar | ver comentários (9) | | | favorito

Sábado, 12 de Fevereiro de 2011

Vanessa nunca imaginará,  voltar à pisar em um lugar como aquele; Um estádio de tourada, Nunca idealizou que estaria sua filha. Oh… Emily estava eufórica, com varias pessoas aglomerada ali, e o falatório e a expectativa de todos, deixava à menina mais estridente. Naquele estádio que mudará tanto desde ultima vez que Vanessa esteve ali. As cadeiras do estádio estavam mais confortáveis, trocaram desde ultima vez. E ali estava ele em um dos enormes pôsteres, seus olhos azuis safira destacavam se dos outros dois, e seus cabelos loiros e  seu rosto não tão liso com a barba que a incomodava,mas mesmo assim a levava as alturas.

— nanay! — Gritou Emily eufórica! — Por que tem uma foto “grandona” do papai ali? — A menina acabará de apontar para o pôster.

— Papai é um dos maiores, toureiros do país!  — Vanessa com calma explicou pra filha!

—Papai Papai! — A menina gritava na folia de tanta conversa.

Estavam todos eufóricos, todos os toureiros tentavam dar o melhor de si, logo viu Jared disputar com touro enorme, Vanessa tinha que admitir que essas eram as melhores touradas, Nesses eles não maltratam o touro nem o tortura até a morte, os touros dali são alugados, a maioria da empresa de Zac que tem um rancho especialmente para a espécie destes animais,onde os touros e os cavalos são bem cuidados. Esses eram alugados, Zac ganhava bilhões por investimento como aqueles.

Depois de todos aqueles homens, logo entrou Zac em seu traje vermelho, que destacava seus músculos, Vanessa sentiu a mesma sensação da primeira vez, aquele homem mexia tanto com ela. Aqueles cabelos loiros bagunçados, tinha imagem nítida em sua memória

—Olha lá “nanay” — a menina apontou e logo voltou a bater palmas com os outros.

— É o papai! — Vanessa estava com Emily no colo para ela poder assistir melhor

Zac estava perfeito, cada movimento cada passo, estava muito bem em seu desempenho, Zac estava magnífico não errou nenhum e não deixou que o touro o atingisse nenhuma vez, Vanessa ficava aflita cada vez que o touro chegava perto do seu amado. Emily estava toda animada batendo palma.

Agora era a hora de saber quem foi os três melhores. Vanessa nem acreditou quando ouviu que Zac estava em segundo lugar, ele mal havia treinado. Ele estava todo exuberante subindo no seu posto. Ouvia mulheres solteiras e casadas, gritando o nome dele e dizendo o quanto ele era bonito.

Todos estavam deixando o estádio, Emily estava eufórica para encontrar o pai. Nem prestaram atenção na multidão

— Vocês vieram! — Exclamou uma voz e fez Vanessa vira-se

—“Ashl” — Exclamou Emily, e as duas riram como a menina tinha pronunciado!

— Vamos nós também estamos indo ao camarim do Jared — O filho de Ashley estava eufórico seu pai havia ficado em quinto lugar.

Ashley passou tranqüilamente Vanessa lembrará da época que tinha o direito de entrar assim, mas agora teria  varias burocracia se não estive-se na companhia da Ashley, só família e pessoas autorizadas poderia passar por ali.

— Acho que o numero do Zac é o 12! — Disse ela entrando na porta numero 09 — Tchau!

Vanessa foi até o numero dito pela Ashley, antes bateu na porta,já estava pensando no que dizer se estivesse no camarim errado

— Pode  entrar! — soou a voz de uma mulher aquela voz era Família

“Alice” ela estava ali no Camarim do Zac, como Zac deu permissão para que ela entra-se. Tinha uma menina de mais o menos Três anos, igual Alice sem duvida só podia ser filha dela. Alice estava com uma roupa extravagante e uma maquiagem super acentuada

— Papai Papai! — Emily gritava eufórica erguendo os braços querendo o colo de seu pai

Zac assim fez levantou e a pegou no colo, esse recebeu muito beijos de sua filha

— Meu Deus o que eu mereci pra ganhar tantos beijos! — falou Zac retribuindo os beijos para filha

— Zac estava perfeito! — Alice parecia incomodada com gesto que Zac tratou Emily estava tentando mudar de assunto. — Nossa Ele tava maravilhoso…

— Eu sei, eu vi! — Vanessa cortou o assunto dela, não deixando ela terminar a frase

Zac percebeu o clima, mas estava apresentado, Emily para a outra menina, Vanessa estava intrigada quem seria e aquela menina

— Vai ter flamenco, Daqui a pouco Zac você vai? — perguntou Alice.

— Não! — respondeu ele para o alivio de Vanessa.

—Ah! —murmurou alicie. — Emanuelly queria tanto que você fosse não é filha

— Filha você quer ver flamenco? — perguntou Zac para Emily

— Qui qui é isso? — Respondeu a menina

— O inglês é tão sem fundamento, o espanhol tem toda uma postura especial! — Murmurou Alicie, tentando afetar o fato de Emily só falar o inglês

— Ela é nova ainda, ela viveu na Inglaterra, você não queria que ela chega-se aqui como uma poliglota?  — Respondeu Vanessa com veemência

—  Então ta já que minha loirinha quer ir, Vamos! — Vanessa nem tinha prestado atenção no que Emily tinha respondido estava ocupada demais tendo ódio de alicie — Mas a mamãe da a palavra final!

— Por favor mamãe! — implorou Emily.

— Hum deixa eu pensar! — Vanessa posse de pensativa! — Esta bem! — Vanessa não resistiu ao rostinho dela que estava tão manhoso

— Eba! — Exclamou a Emily

— Tem certeza que você quer ir morena? —perguntou Zac.

— Eu agüento pra ver meu bebê feliz! — beijou a testa de Emily

— Vamos! — Falou Alicie

— só vou tirar esta roupa! Espere lá fora sim — Falou Zac

Alicie e sua filha saíram, quando Vanessa fez menção de sair com Emily

—Ei, vocês ficam!

— Que bom que vocês vieram! — Zac Falou tirando a blusa deixando seu bíceps exposto.

— Você teve uma torcida e tanto na  platéia, do começo ao fim ela só gritava “papai papai”

— Papai, papai! — Emily repetiu que sua mãe havia falando e os dois riram. — Aquele bicho eia muito feio! — Emily fez careta

— Agora já passou! — Falou Vanessa

— Eu vou tomar um banho e já volto! — Zac entrou em uma porta e as duas ficaram esperando

Foi um alivio quando eles chegaram ao salão onde iria acontecer a apresentação, Emanuelly filha de Alicie era quieta ao contrario de Emily, Emanuelly ficou o tempo todo olhando para janela sem pronunciar nenhuma palavra.

— já vai começar! — Falou Alicie quando todos já estavam sentados em seus lugares, Vanessa não estava entusiasmada mais não era a única, ao contrario de Emily que tava eufórica tudo era novo para ela

Quando apresentação começou Vanessa notou, Emanuelly estava Triste, Vanessa estava do lado dela e percebeu

— tudo bem com você? — perguntou Vanessa que ficou sem resposta! — pode confiar em mim — Vanessa falou com uma voz doce

— eu fiz xixi! — a menina falou envergonhada!

—oh, flor era so pedir eu levaria você ao banheiro! — Vanessa respondeu doce

— Não!

— Você ainda usa frauda? —perguntou Vanessa

Ela assentiu com a cabeça envergonhada

—Ela não usa! — perguntou a menina apontando para Emily!

—Só a noite pra dormir, mas não precisa ficar com vergonha isso é normal, se quiser eu mesma troco a sua frauda eu vou pedir pra sua mãe  uma!

— não! — Ela interferiu quase chorando. — a mama vai briga comigo!

— Na minha bolsa tem umas eu sempre trago caso Emily durma! —Vanessa sorriu! — Vamos!

Emily tava no colo de Zac, Vanessa pegou na mão de Emanuelly

— Nós vamos ao trocador! —  Vanessa sussurrou no ouvido de Zac,levantou e Saiu com Emanuelly

Na volta Emanuelly parecia outra pessoa estava rindo, conversando, mas ao chegar na mesa ficou em silencio parecia que tinha medo de sua mãe.

— O que você foi Fazer com a minha filha! —  perguntou Alicie autoritária

— nada só fomos tomar um ar!

— Da próxima vez, por favor, me avise!

— Mais amor você não foi ao trocador com ela? —Zac perguntou e Vanessa fez uma expressão de que não era pra ele ter contado

— Vanessa ela tem mãe para isso! — Alicie parecia estar ofendida. — E você mocinha venha comigo!

Alicie levantou e Emanuelly Foi atrás de cabeça baixa

— Viu que você fez? — Vanessa o culpou

— Eu? Ela tava certa aquela não era sua obrigação, viu o que acontece se boa samaritana?

—Vamos embora ta acabando e Emily já esta quase dormindo! — Vanessa se levantou e o Zac foram atrás com Emily no estacionamento eles conseguiram ouvir gritos

—Sua inútil não dá para  ficar direito uma vez! — Era voz de alicie gritando e ouvia Emanuelly chorar

—Quero a vovó. — a menina suplicava

Vanessa e Zac correram para onde as duas estavam

— Não precisava bater nela, ela ainda é criança! — interferiu Vanessa perto da menina

— A educação da minha filha, eu não tento educar a sua filha

— Talvez você não planejou,  mas uma criança é uma dádiva divina ela é sua filha!

—  Não eu não planejei, ao contrario de você que tinha tudo nos mínimos detalhes para ficar grávida do Zac.

Vanessa não agüentou tanta calunia e agrediu dando um tapa na face daquela mulher…

 


Gente perdão não vai da pra me responder os comentários é por que eu to indo para casa da minha mãe e o capitulo já ta pronto, eu tenho pouco tempo para postar prometo que no próximo eu respondo beijos.

 

Um desconto please o capitulo da grandinho beijos


publicado por MyaH às 14:39
link do post | comentar | ver comentários (4) | | | favorito

Sábado, 15 de Janeiro de 2011

Divulgação: http://zanessainlove.zip.net

Tudo ocorrerá bem no hospital, Emily encarou bem no colo do pai á visita ao médico; esse era especialista em criança como Emily, e a deixou mais à-vontade comprando-a com pirulitos.

O médico fez todo o procedimento como pediatra, medindo Emily pesando e outras coisas do gênero, enquanto conversa com os pais  sobre a cirurgia que seria lenta por se trata de uma criança muito nova.

Nanay Falou a menina fazendo um protesto quando estavam voltando para casa. Zac colocou a menina no colo da mãe assim, como Emily exigiu

Vanessa a pegou no colo e entrou na casa, Hilary estava sentada no sofá branco que ficava na sua sala de estar, Parecia a mesma de dois anos atrás. Com uma taça de champanhe entre uma das mãos, seu vestido era um vermelho e suas unhas da mesma cor para combinar

Zac! Exclamou a Hilary se levantando, ao vê-lo entrar Meu querido!

licença eu vou subir! Falou Vanessa com Emily no colo, subiu as escadas rapidamente, ouviu Zac Exclamar seu nome mais isso não fez  olhar para trás, seus olhos estavam cheios de lagrimas e não iria dar o saboroso prazer de sua rival.

— Nanay ta bem? —Perguntou a menina inocente, que com sua mãozinha limpou algumas lagrimas de sua mãe. — Eu ti amo muitão, Axim. — Emily abriu os braços

—Eu também te amo muito! — Vanessa riu ao ver a filha demonstrando o tanto que ela a amava.

Vanessa deu banho em Emily, que por curiosidade perguntou quem era a mulher que estava  naquele momento na sala com seu pai, e Vanessa explicou que era uma amiga de Zac.

Logo as duas desceram e não se depararam com Zac ou com sua “visita” Hilary então foi quando Lupita entrou na sala de estar

—Senhora Efron! Acabei de fazer a vitamina de Emily! — Proferiu ela pegando a menina no colo. — Posso  servi-la?

—Você faz esse favor para mim? — Vanessa deu um beijo na testa de Emily. — Meu anjinho, Lupita vai servi sua vitamina pra você ficar fortinha obedece ela em

—Vitamininha! — A menina deu um beijo na bochecha de Lupita

Vanessa e Lupita riram do ato de Emily, logo Lupita levou Emily até a cozinha.

Vanessa não iria deixar a situação assim, não podia correr mais, tinha que mostra a Hilary que tinha uma rival a altura e não iria se amedrontar,por aquela visita. Vanessa chegou até o escritório de Zac, e ficou com medo do que iria encontrar ali dentro, Vanessa Clamou a Deus para não ver uma cena de romance, dentro daquela sala, quando abriu a porta encontrou Zac sentado em sua mesa e Hilary do outro lado sentada  em frente ao Zac; Esse estava olhando uns papeis que estava em cima da mesa, mais agora olha dele se voltou para Vanessa.

—Amor. — Vanessa proferia igual a dois anos atrás tentará ser uma ótima atriz para com sua rival

— Você não pode se anunciar antes de entrar, não vê que eu e o Zac estamos em uma conversa particular. — sua rival parecia incomodada com sua presença

—Eu sou esposa dele, eu não preciso me apresentar! — Vanessa parecia confiante no que estava fazendo, Zac parecia não acreditar no que estava acontecendo com sua amada!

— Ela tem toda Razão ela é minha esposa! — Falou Zac se levantando, não demorou muito para Zac entender o que Vanessa estava fazendo, Zac ficou feliz será que sua amada estava demonstrando ciúmes? Zac estendeu a mão e Vanessa segurou e o abraçou

— O que devo a sua visita em nossa casa? — Vanessa proferiu com ênfase “nossa”.

— Eu só vim falar com Zac — Falou ela se levantando. — Zac, por favor, reconsidere!

Hilary e pegou a bolsa e foi saindo.

Eu te acompanho até a porta! — interveio Vanessa. As duas saíram silenciosamente da sala e quando chegou perto Vanessa segurou o ombro de Hilary

— Eu Quero que você deixe meu marido em paz! — Vanessa proferiu com convicção

— O que aconteceu com a Vanessa que o abandonou? —Perguntou Hilary com ironia

— Ela cresceu está aqui na sua frente, agora deixe meu marido em paz!

— Vanessa, Vanessa, Você me surpreende sabia! Se você vê-se uma cena como aquela o que você faria!

—Tiraria você da minha casa arrancando seus cabelos

— Vanessa, parece que você não é mais a mocinha ingênua de antes não é?

—Suma da minha casa! — Vanessa a soltou essa foi embora

Vanessa voltou a escritório de Zac este estava parado no mesmo lugar como se já a espera-se

— Eu estou indo ao estábulo! — Falou convicto.

— Você vai competir mesmo? — “Que pergunta idiota” pensou Vanessa

— Sim vou! — Zac saiu passando por ela. — Me deseje sorte Vanessa

“Vanessa” aquela palavra saiu tão sem sentido para ela, era raro quando Zac a chamava assim ele nunca havia saído sem pelo menos tentar beija – lá, Quando Vanessa percebeu que estava ansiando um beijo dele se repudiou mentalmente.

Obrigado por comentar:

 

Van: vai passar logo logo kkk agora terei dó da V daqui para frente antes eu tinha do  Zac beijos

Paty: Começou eu acho que o Zac percebeu depois da visita de Hilary pelo modo que Vanessa se portou ele descobriu que ela sente ciúmes dele,quem tem ciúmes tem amor não tem? Beijos amiga

Lary: eu acredito no amor é uma campanha :D  A V é assim mesmo maisela vai mudar

Tha: que bom que você gostou beijos

Paula: que bom que você gostou amiga ( desculpa não sei se meu PC ta com problema ou o blog eu não consegui ler seu comentariio inteiro)

Anônimo: Serio que este é seu blog preferido (de todos que escrevo) obrigado é muito gratificante beijos

Vanessa: tah divulgado flor beijos

“desculpa pelos comentários que eu não consegui ler eu vou tentar resolver o problema  minha sinceras desculpas”

 

publicado por MyaH às 09:12
link do post | comentar | ver comentários (8) | | | favorito

Sexta-feira, 24 de Dezembro de 2010

Feliz Natal...

 

 

 

— Desculpa pelo copo. — Proferiu Vanessa recuando, enquanto Zac vinha em sua direção.

— Esqueça-o, Está casa é mais sua do que minha. — Quando não tinha para onde Vanessa se esquivar, Zac puxou para si e a beijou, Fazendo com que o corpo de Vanessa vibra-se ao sentir o toque dos lábios dele. O ritmo era Avassalador, Zac beijava como um tigre indomado cheios de desejos.  Vanessa, no entanto, essa respondia as caricias de Zac.

— Zac é melhor eu subir. — falou se desvencilhando do beijo.

— Vai tentar fugir de mim, Gatinha. — Falou Zac prensando ela na parede. — Não esqueça que estamos no mesmo Quarto.

Como ela podia esquecer? Se ele abalava seu sono, fazendo ficar acordada a madrugada.

— Zac, Por favor… — Suplicou Vanessa, mas essa logo foi interrompida um sinal de Silencio, Zac começou beijar o pescoço dela.

— Oh, minha Morena. — Ele pegou uma das mãos dela e colocou em seu Tórax, Vanessa pode sentir a batidas do coração de Zac que estava acelerado, assim como a dela, sua respiração profunda e o desejo do corpo dele tocar ao seu.

— Quem estamos querendo enganar? — Segredou Zac em seu ouvido, pegou ela no colo e quando Vanessa ia protesta Zac a beijou. — Psiu, Vai acordar nosso anjinho!

Zac levou como extremo cuidado para o quarto, como se fosse à jóia mais preciosa. O silencio da Madrugada invadia o quarto o luar longe era que eles avistavam, estava tão bonito. E Começaram os beijos cheios de significados, no clímax do momento fizeram algumas juras de amor, Sentia o tórax nu de Zac, e suas mãos acariciava partes do corpo, Fazendo Vanessa delirar de prazer, Nos braços daquele homem, másculo, Vanessa sentia protegida e ainda sim Uma mulher, o Calor dos corpos inundavam o quarto, as caricias cheias de amor e magia. Zac a despiu com carinho ela fez o mesmo o deixando assim como vieram ao mundo, Zac puxou para si com paixão e carinho e uniram eles em um só, um só corpo, Zac era cuidadoso, Vanessa era tão frágil assim como uma porcelana Caríssima, que todo o cuidado é pouco.

— Minha morena. — Zac sussurrou, Vanessa sentiu a boca de Zac tocar em sua pele macia, saciando todo seu desejo fazendo com que eles chegassem ao clímax…

— Eu te amo! — Vanessa falou cheia de amor na Voz e assim caiu sobre ele exausta, esse prontamente a abraçou e acariciou os cabelos negros dela.

— Oh, Princesa eu também te amo! — Zac deu um beijo nos cabelos de Vanessa, mas essa estava muito cansada não teve tempo de raciocinar aquela frase.

Vanessa fora primeira acorda, o céu estava preto as nuvens estavam carregadas, não parecia uma manha muito bonita. Mas mudou o foco e olhou o homem com quem tinha feito amor ontem esse estava dormindo, Vanessa não resistiu e começou a fazer festinhas no cabelo dele.

— Oi minha gatinha! — Falou Zac carinhoso — Vanessa rapidamente tirou as mãos do cabelo dele.

— Vou ver a Emily. — Vanessa se levantou, pegou a camisola que estava no chão e vestiu enquanto Zac assistia sem dizer nada, logo ela saiu do quarto…

Emily estava dormindo como anjo, seu cabelo loiro estava desalinhado no travesseiro, a respiração estava leve, estava com a chupeta na boca algo que era difícil dela larga a noite. Logo ouviu a porta ser empurrada e Zac entrou, ele estava sem camisa, e com uma bermuda azul escura, neste momento Vanessa estava perto da filha fazendo festinha nos cabelos loiros dela.

— Por que você se faz de indiferente ao amanhecer?

Zac se aproximou de Vanessa, e acariciou os cabelos delas.

— Zac chega ta. — Falou ela tirando a mãos deles que naquele momento fazia festinha em seu cabelo.

Zac não se deu por vencido e a puxou para si, seus lábios quase colaram Vanessa sentiu o corpo quente no dele, isso fez sua respiração ficar mais profunda.

— Por que você faz isso comigo? — sussurrou Zac no ouvido dela. — Tudo que você proferiu ontem para mim era mentira?

— Nem lembro que eu te disse! — Mentiu Vanessa, tentando parecer indiferente.

— está bem! — não se conformou Zac. — Vou pensar em outras coisas, como hoje à noite vou me apresentar… — Vanessa o interrompeu

— Mas você nem se concentrou nem treinou. — Vanessa falou trêmula.

— Eu não tive tempo. — falou ele, isso vez Vanessa se sentir culpada achando que por seu comportamento Zac não havia treinado. — mas, eu tenho certeza que estou preparado

Emily neste momento se mexeu e atenção foi voltada para ela, letamente ela foi abrindo os olhos e Vanessa foi até a janela e abriu as cortinas

— Bom dia meu anjo. — Saudou Zac indo perto de Emily.

— Bom dia Papai. — ela disse com os olhos abertos acariciando o rosto de seu pai.

Hoje era a primeira consulta de Emily, Zac lembrará, tudo iria correr bem tinha certeza…

 

 

Obrigado por comentar:

Lary: amiga que bom  você gostou, Zanessa ta junto pode apostar eu acredito no amor !! beijos

Paty: Cada louco  com a sua loucura,talvez a de V seja muito grave separar o Zac dela kkk beijos

Liz: magina amiga, que bom que você comentou neste, ki bom que você gostou beijos

Maryana: que bom que você gostou

Amanda: kkk, Bem vai acontecer isso, daqui a uns dois ou Três capitulo primeiro o Zac Vai encher ela sobre ela te proferido eu te amo…sim eu as escrevo mais não acho tão boas assim. Escrevo por que amo. Acho que você também teria bastante imaginação beijos

Paula: que bom que você gostou beijinhos amiga adoro-te

Thata: espero que goste desculpa a demora beijinhos

Paty: Ele vai ignorá-la daqui a uns dois ou três capítulos, ele vai encher ela por ela ter dito que o amava tadinha da Vanessa agora beijinhos

 

publicado por MyaH às 23:43
link do post | comentar | ver comentários (8) | | | favorito

Feliz Natal... pessoas que fizeram meu ano brilhar :D

 

 

Obrigado por sempre me acompanhar! Que a alegria do natal reine com com você sempre, que haja: paz, amor, união, prosperidade , saúde, solidariedade, Felicidade, sucesso e outras coisas boas pois o natal é tempo de comemorar, A vida, familia,amigos,juntar todos Familias grandes ou pequenas não importa o importante é que haja Alegria, Esperança eu desejo do fundo do meu Coração um ótimo Natal....

 

 

 

Gente eu vou postar hoje" Capitulo já está pronto beijinhos

 

 

publicado por MyaH às 19:54
link do post | comentar | | | favorito

Sexta-feira, 19 de Novembro de 2010

Lary me ajudou De novo amiga te love

 

 

O carro estacionou e Vanessa pode ver a casa, que a entristecia que um dia paraíso e no outro virou seu pior pesadelo e agora estaria ela morando nela novamente?

O céu quase sem estrelas, a noite escura sem luar sem brilho, parecia que tudo ao seu redor estava sem vida, o silencio que pairava, ali ambos estava incomodados, quando os olhares visaram um ao outro, Zac suspirou Cansado, colocando os pensamentos nas alturas.

— O que eu faço para ter sua confiança? — Ele Falou com olhos fechados

Vanessa por sua vez ficou calada. “confiança”, ele já havia conquistado no passado agora ela não iria cometer o mesmo erro.

Zac saiu do carro, e abriu a porta para Vanessa sair, logo pegou sua filha e a embalou em seus braços, e os dois mais Emily que estava no sonho profundo no colo do pai entraram na casa.

— Vou colocar Emily em um dos quarto, mas isso será provisoriamente, amanha mesmo iremos decorar um quarto para ela.

Zac subiu as escadas e Vanessa ficou parada olhando o telefone que estava no gancho e as palavras ecoavam em sua mente “ Aqui é a Hilary Duff queridinha”. Mas Zac dissera que era um processo deveria confiar nele?

— Vanessa! — ele a chamou. Vanessa nem notara a presença dele

— Hã? Oi

— Precisamos conversa. — ele chegou para perto dela onde ela podia sentir o perfume dele

— você não precisa me dar satisfações — ela falou dando um leve passo para trás, aquele homem abalava todos os seus sentidos novamente

— Eu sou seu marido. — Zac sussurrou e puxou-a para si.

Oh como os lábios dela eram macios “pensou Zac” e esses estavam respondendo as suas caricias, que saudade tinha do toque daqueles lábios desenhado por anjos.

— você é só minha de mais ninguém. — Zac a puxou pela cintura e fixou nos olhos dela. — não importa onde você for eu vou te trazer de volta.

— me solta Zac! — ela gritou, mas ele ignorou a declaração. — Preciso dormi estou cansada. — ela mudou de estratégia não queria dialogar com aquele homem

Zac a pegou no colo e levou ao quarto ignorando os protestos.

— O que é isso? — proferiu Vanessa quando eles entraram no quarto que já compartiram no passado

— “isso” é nosso quarto, Falou ele indo em direção a cama. — Eu não acho que você tenha esquecido. — ele deu umas batidinhas no do lado onde havia deitado.

— Eu não vou dormir aqui, ainda mais com você!

— Oh querida esse é meu direito de marido, você me privou dele durante dois anos! — ele falou Ríspido.

— Está bem, ela foi até um sofá que tinha no quanto do quarto e pegou Varias almofadas e dividiu o meio da cama. — Resolvido!

— se é deste jeito que você quer. — falou Zac tratando com indiferença.

— Eu vou me banhar!

— Irei tomar banho no outro quarto. — Disse o Zac se levantando e deixando Vanessa sozinha

Tomar um banho a relaxaria pensou ela, os problemas estavam em demandas, mas agora tinha que focar em Emily, estava com Zac por causa de sua filha, ele era o único que podia ajudá-las, seria verdade mesmo? Ou é só um pretexto para ela confundir sua consciência, será que Ela sentia algo por aquele homem…

—Sim — O pensamento foi tão forte que Vanessa por um momento achou que havia pronunciado aquela palavra.

Já despida entrou na água da banheira quente cheia de espuma e relaxou seu corpo, mas por um momento pensou nos momentos felizes que passaram naquela casa anos atrás e como os dois antigamente, ficavam juntos naquela banheira, depois de uma noite de caricias e amor sem fim. O corpo másculo e nu daquele homem veio em seus pensamentos. Vanessa mordeu o lábio interior, ao ver que pensava em Zac mais do que queria.

Depois de minutos de banho Vanessa saiu e Zac já estava na ponta do lado dele da cama, ele a analisou tanto que por um momento Vanessa pensou que estava nua sentiu que seu vestido de seda não esconderá nada.

— Se eu passar da minha parte a culpa é sua — Falou ele  dando um sorriso maroto.

Vanessa ignorou apagou o abajur de deitou em seu lado. Mesmo os travesseiros impedindo que os dois fossem a encontro, Vanessa sentia o corpo de Zac perto dela ou seria impressão? Depois de algumas horas virando de um lado para o outro, o sono parecia que não queria vir, estava atônita com o homem que estava do outro lado da cama, não teve duvida, saiu da cama sem fazer barulho, foi no quarto de sua filha deu uma olhada nela e depois a  beijou na testa, logo após desceu a cozinha beber água, talvez depois consiga dormir um pouco ”pensou ela” .

Abrindo a porta da geladeira colocou a água no copo, começou a sentir aquela água gelada e refrescante passar pela sua garganta seca, ao terminar de saciar aquela água ela  encontrou Zac na porta de braços cruzado. O espanto foi grande que deixou o copo cair no chão.

— Não se mova. — Disse Zac indo até ela prestando atenção nos cacos que estava no chão. — Pelo menos uma vez da para você obedecer a uma ordem minha. — ele proferiu isso quando Vanessa começou andar.

Mas logo Vanessa estava, colo de Zac ele , a colocou no outro lado da cozinha onde não tinha vidros…

 

Obrigado por comentar:

 

Lary: i lary lary e ho ho ho  é a turma da Xuxa que vai dando seu Alô eu também te lovo  beijinhos

 

Paty:   ela iria de qualquer jeito,  amiga que bom que você gostou do visual  I  Love you

 

Maryana: Ai que bom que gostou Flor beijos

 

Paula:  maiorias das pessoas acham isso que ela tira conclusões precipitadas por que será em? Kkk que bom que você gosta amiga beijos

 

Amanda: Que bom que você gostou do visual, 95% querem um Zac para mandar nelas(tipo eu faço parte desta porcentagem) e 5% querem mandar nele (Tipo Vanessa que a líder desta porcentagem) kkk. Eu não Faço Adaptação eu gosto de escrever e quando é Zanessa tudo fica mais fácil, é tão fofinhos kkk beijinhos

 

publicado por MyaH às 00:07
link do post | comentar | ver comentários (8) | | | favorito

Quarta-feira, 17 de Novembro de 2010

Ajuda da Lary ela me  ajudou escrever este capitulo e o outro que posto amanha Ty Love amiga

 

 


Aquelas palavras foram como piadas para Vanessa. “casa” desde quando poderia chamar de lar ou casa um lugar que só trazia sofrimento, onde as lembranças do Passado pairavam em cada cômodo trazendo desconforto, e aquela mulher ligará em uma hora tão inoportuna, fazendo lembra-se do que havia acontecido, ele ainda manterá contato com elas. As lágrimas ameaçaram brotar.

— Casa? — repetiu ela em ironicamente. — Não considero aquilo como casa. Não vou a lugar algum!

— é o que vamos ver. — ouve um Tom desafiador na voz dele, Ele subiu as escadas para os quartos com Emily no colo, só assim Vanessa suspirou e caiu no sofá, Ao abrir os olhos Zac estava com algumas malas

—O que é isso? — Gritou Vanessa, se levantando

— Se não vai por bem! — ele virou em sentido a porta.

Ela correu e segurou uma das malas, com intuito de pegar suas coisas, seria inútil, ele era muito mais forte que ela.

— Vanessa Solte! — ele falou calmo, respirando profundamente

— Zac eu não quero ir me entenda. — Ela suplicou com as lágrimas nos olhos

— Eu sou seu marido Vanessa! — ele voltou a Falar com veemência puxou as malas, e saiu para colocar no carro

Vanessa sem pensar duas vezes fechou a porta da sala deixando pelo lado de fora, quem ela queria enganar agora sim parecia uma criança não daria motivo para ele chamá-la de infantil, suspirou ela encarando a realidade e abrindo a porta, depois de alguns minutos ele entrou

— Vou pegar Emily! — Falou ele passando por ela. — Fale com sua tia Margaret

Zac subiu primeiro, e Vanessa depois subiu a te o quarto de Margaret, abriu a porta lentamente e viu a tia acordada

— Entre querida — Disse a tia encorajando. — está bem? — perguntou a Tia quando Vanessa sentou na beira da cama.

— Tia eu não sei que eu faço. — Vanessa cobriu o rosto com as mãos. — Hoje eu ouvi a Voz da Hilary, eles ainda estão juntos!

— Isso não é Verdade. — Vanessa viu a porta se abrir o Zac entrou ele estava atrás da porta este tempo todo, como pode invadir a privacidade dela assim, e ainda naquele momento que ela estava fraca

— Oh minha morena sempre tirando conclusões precipitadas das coisas, ele se ajoelhou perto dela. — Estamos com processo, ela deve ter sido por causa da audiência. — ele deu um beijo em sua testa. — Em casa conversaremos.

— não se esqueçam de fechar a porta e de me visitar. — Falou Margaret quando Vanessa deu um beijo de despedida  e saiu do quarto junto com Zac.

No carro Emily estava dormindo perfeitamente no colo de Vanessa, o silencio era tanto que conseguiam ouvir o barulhos dos grilos, até Zac da a partida

— Que bom que mudou de idéia — Ele falou para puxar um assunto.

— eu lá tive escolha. — ela cortou com estas palavras deixando o caminho para casa silencioso

 

Obrigado por comentar


Line: Que bom que você gostou amiga, obrigado pelo apoio²

Lary: amiga você me enganou eu fui tentar planta coquinho no asfalto nãos nasceu num vale..que bom que você gostou beijos

Paty: todos os meus blog tadinha da Hilary daqui pouco vai achar que é uma perseguição que bom que você gostou beijos.

Liz: é o que eu também quero isso vai acontecer logo eu garanto beijos

Amanda: Eu precisava mudar,  o blog adorei até coloquei a musica :D u vou parar de enrolar eu prometo kk beijos

publicado por MyaH às 01:54
link do post | comentar | ver comentários (5) | | | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Junho 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


subscrever feeds

blogs SAPO


Universidade de Aveiro